Galáctica 1978/79 (Série clássica - 2ª parte -)

Coluna: Machadadas
Autor: Ribas Machado



Cá estamos de volta com a análise de toda a temporada clássica do seriado Galáctica.

Estão gostando? Pergunta boboca né?

Afinal se não estivessem gostando não teriam vindo acompanhar a continuação...

Bom, chega de papo furado e borandar!!!



Episódio
s01e15 e s01e16
"War of the Gods"
14/01/1979 e 21/01/1979


Escrito por: Glen A. Larson
Dirigido por: Daniel Haller
Resumo:   
Um grupo de Vipers é rodeado por umas luzes muito fortes que se deslocam a grande velocidade e desaparecem ao tentá-las seguir. Apollo e Starbuck em missão para encontrar os desaparecidos descobrem uma estranha nave destruida num planeta. Junto a essa nave encontram o Conde Iblis que se diz um "deus". Os seus poderes espantam todos na frota e quase todos se tornam seus seguidores após Iblis lhes fazer várias promessas. Adama duvida de tudo aquilo e pede-lhe que o traidor Baltar se entregue, o que acontece. Adama e Apollo continuam a desconfiar e descobrem que o Conde não é o que parece e que as estranhas luzes o perseguem. Ao investigarem os destroços da nave no planeta, Apollo é morto por Iblis, que desaparece depois. Starbuck e Sheba ao transportarem o corpo de Apollo são rodeados pelas luzes e acordam na Nave das Luzes. Apollo é ressuscitado por estes seres bons e são lhes dados as coordenadas da Terra.

Meus comentários e impressões:
 Um episódio muito bacana e muito interessante, várias coisas podem ser citadas, senão vejamos:
  • O Conde Iblis (alusão ao clássico conde Wlad Dracul) não tem imagem, necessita de consentimento (convite) para cometer seus atos, é sedutor e bem arrumado (para a época);
  • Além das características acima, soubemos (na conversa com Baltar) que ele era do povo que criou os cilonios, aí pensamos um pouco e lembramos que episódios atrás havíamos descoberto que os cilonios haviam sido criados por répteis, nesse momento vemos que o conde Iblis representa as trevas, o demônio cristão e então lembramos que na Bíblia, os seres rastejantes (répteis) são considerados nefastos!!! Muito legal isso, genial!!
  • Interessante reparar tb que, em uma série de 28 anos atrás, vários assuntos e visões avançadas a respeito da religião, do "religare" e da ligação entre humanos e deuses, são tocados e até embasados, tendo como principal ponto reparar que os "deuses" na série são representados como formas humanas bem mais avançadas, ou seja os deuses seriam "astronautas", ADOREI ISSO TB!!
Vários outros pontos poderiam ser citados neste episódio duplo interessantíssimo, mas paro por aqui, lembrando que uma lacuna foi lançada e (não lembro) poderá ser preenchida "futuramente", poderá ser esquecida e/ou poderá ter sido jogada propositalmente no vazio, deixando que nós pensemos a respeito, sem poder nada concluir com certeza...Me refiro ao que foi encontrado dentro na nave destruída, e o que Sheeba "não podia ver"... Seria seu pai, Cain????




Episódio
s01e17
"The Man with Nine Lives"
28/01/1979
Escrito por: Don Bellisario
Dirigido por: Rod Holcomb
Resumo:  
Ao fugir de um trio, Camaleão, encontra Starbuck e diz-lhe ser seu pái para obtér refugio na Galactica. Os perseguidores entram no programa de treino para pilotos com a intenção de apanharem Camaleão. São capturados e presos. Camaleão revela a Starbuck que lhe mentiu. Cassiopeia após alguns testes chega á conclusão que ele é realmente o pái de Starbuck, mas Camaleão pede-lhe para nada dizer.

Meus comentários e impressões:


Mais um episódio que eu passei a chamar de interno, porém nesse episódio, temos a presença de nada mais, nada menos, FRED ASTAIRE!! Só por aí já valeria assistir o episódio, mas não para por aí não... 

Conhecemos a raça dos "Inumanos, Borellianos" que, em algumas análises, poderiam representar uma homenagem e, em outras, uma critica aos muçulmanos (por suas convicções fortes e analises radicais de sua "lei" e de suas tradições).

Outro ponto que quero ressaltar é a forma sensível que conseguiram dar à trama envolvendo a relação de paternidade, ou não, de "Fred Astaire" para com Starbuck, sensibilidade esta, também destacada na conclusão do episódio...

Foi um episódio interno sim, mas aconselho muito!!




Episódio
s01e18
"Murder on the Rising Star"
18/02/1979
Escrito por: Don Bellisario, James Carlson, Terrence McDonnell
Dirigido por: Rod Holcomb
Resumo:  
Após um jogo de Triad com Starbuck, Ortega é assassinado e Starbuck é o principal suspeito. Apollo não acredita e começa a investigar. Através de Baltar consegue saber que Ortega andava a fazer chantagem com um homem. Esse homem tenta matar Baltar, por este ser o unico que sabe o que se passa, mas é preso.


Meus comentários e impressões: 
 
Um novo episódio "interno", com uma trama até certo ponto previsível, ok!

Eu, inicialmente, fui levado a crer que o assassino, traidor, era um personagem específico, até ter certeza do verdadeiro assassino ao ver e analisar, os três "detidos" pelo capitão Apolo, mas fora por esse jogo mental razoável, para a época, a trama é simples e bem contadinha, nada mais e nada menos... 

Como ponto alto e/ou interessante, do episódio, temos o fato de saber que um subordinado de Baltar prejudicou todos os computadores defensivos, durante o ataque cilonio "tora tora tora" hehhehe e essa informação, me fez ver algo bem interessante que divido com vcs agora: Na série clássica Adama possui um mix dos papeis dados, na nova versão, à Presidenta e ao próprio personagem Adama, mas no caso do personagem Baltar, ocorre o contrário, enquanto na nova versão ele foi o único traidor, na série clássica, esse papel é dividido entre dois personagens, o Karibdis/Proteus, que acabou com os computadores e o próprio personagem Baltar e seus acordos escusos com os Cilônios...

Ah como eu curto poder comparar as duas versões...





Episódio
s01e19 e s01e20
"Greetings from Earth"
25/02/1979
Escrito por: Glen A. Larson
Dirigido por: Ahmet Lateef
Resumo:   
Apollo e Starbuck encontram uma nave primitiva com quatro ocupantes em animação suspensa. A nave é levada para a Galactica e o Conselho insiste em abrir a nave, o que pode matar os ocupantes. Apollo, Starbuck e Cassiopeia roubam a nave e colocam-na na rota original e seguem-na até Paredeen. Um dos ocupantes informa os coloniais que fugiram da 'Terra' por causa da Aliança Oriental que está a matar os Naciolalistas Democrátas. Uma nave da Aliança esteve a segui-los e capturam um ocupante. Os coloniais actuam e levam os homens da Aliança e a sua nave para a Galactica.

Meus comentários e impressões:
 

Pois bem, aqui temos um episódio duplo que tem como principal função, ser um elo de ligação entre tudo que conhecemos até agora, e o futuro encontro com a Terra. 

Neste episódio duplo, dentre outras coisas, soubemos que a terra e os humanos estão em Guerra e finalmente pudemos ver uma alusão clara à Segunda GG, ao conhecer os soldados da Aliança com suas "teorias naturais" de uma raça pura e perfeita, como se isso não bastasse, os uniformes lembram muito certos seguidores de um bigududo anão histérico alemão. 

Confesso que achei este episódio fraquinho, confesso também que muito me incomoda os planetas que, internamente, tem um tamanho de uma "cidade média", mas três pontos que achei interessante residem no fato de que trocas de papeis foram feitas, como no caso do "povo do bem" que é chamado de "Nacionalistas" (quando sabemos que que na vida real os nacionalistas seriam justamente a "Aliança"), no caso da "guerra leste x oeste" que lembra muito uma outra certa guerra fria, mais atual ao tempo em que o episódio foi feito e, um terceiro ponto, agora cômico, foi a presença dos androides Ector e Vector que, com sua maquiagem de "Homem de Lata", junto com a Aliança má do Leste, me fizeram lembrar e muito o filme "Magico de Oz".



Episódio
s01e21
"Baltar's Escape"
11/03/1979
Escrito por: Don Bellisario
Dirigido por: Winrich Kolbe
Resumo:   
O Conselho dos Doze designa Siress Tinia para ajudar e controlar Adama. Baltar consegue fugir da nave prisão com a ajuda dos homens da Aliança e os 3 homens que tentaram matar Camaleão e fazem reféns, devido ás interferencias do Conselho. Após satisfeitas as suas exigências, os da Aliança fogem na sua nave e Baltar quando tenta fugir no seu Raider com os Centuriões, que foram remontádos á pressa, percebe tardiamente que estes não funcionam exactamente como deviam.



Meus comentários e impressões: 

Juro que achei que Apolo e Starbuck iam se vestir de cilônio, mas não ocorreu. 

Bom, voltando ao aos comentários  do episódio em si, confesso que gostei. Um episódio ágil, com uma ação bem dosada e lances aceitáveis. A critica feita aos políticos, embora válida para os dias de hoje, é um pouco discutível, mas entendível se pararmos para pensar que estávamos em plena guerra fria, onde os militares detinham muito poder e "importância". 

Um ponto triste deste episódio, reside no fato de que visivelmente ele é um episódio com uma história até certo ponto descartável (embora bem contada) mas que "prepara um futuro do seriado" que, infelizmente, hoje em dia, nós sabemos que não existiu... Fiquei realmente triste, tomara que a nova versão não nos faça sofrer algo semelhante futuramente! Tomara!




Episódio
s01e22
"Experiment in Terra"
18/03/1979
Escrito por: Glen A. Larson
Dirigido por: Rod Holcomb
Resumo:  
Apollo e Starbuck seguem a nave da Aliança Oriental mas são interceptados pela Nave das Luzes e é pedido a Apollo que ajude a evitar a guerra que destruirá a 'Terra'. Ninguem acredita em Apollo que é preso, mas Starbuck sálva-o. A Galactica dirige-se para a 'Terra' para evitar o pior. O lado oriental assina um acordo de paz com a Aliança, mas estes lançam os seus misseis quando o outro lado está indefeso. Os misseis são destruidos pela Galactica e começam finalmente verdadeiras conversações de paz. 



Meus comentários e impressões:

Um episódio bem batutinha, que de tão bem feito (ainda mais se levarmos em conta a época em que foi feito) dá a impressão de que tem muito mais tempo do que realmente tem... 

Além do que foi escrito no resumo acima, vale dizer que fiquei ainda mais triste ao rever este episódio, pois pude lembrar que eles não encontram a "Terra" (pois é, este planeta não é a TERRA) e ao mesmo tempo, o seriado não durou a ponto de nos mostrar o "encontro final", além disso, ao acabar este episódio me dei conta de que só faltam mais dois episódios, snif snif! 
 
Mas deixando a tristeza de lado, vamos ao que interessa, entre outros pontos batutas, um que eu quero muito destacar é que neste episódio, e mais precisamente, com a relação e as gags jogadas na relação entre John e Apollo e/ou John e Starbuck, pudemos ver de onde possivelmente saiu e (ou) surgiu a "homenagem" em se criar a relação, na nova versão, entre Baltar e a Número 06, e (ou) entre a Número 06 e Baltar (como vemos no fim da segunda temporada)... 

SIM, eu sei que essa ideia não surgiu com BSG mas, em BSG, foi pela PRIMEIRA vez utilizada, neste episódio!




Episódio
s01e23
"Take the Celestra"
01/04/1979
Teleplay: James Carlson, Terrence McDonnell
Escrito por: David A. Arthur, David G. Phinney, James Carlson, Terrence McDonnell
Dirigido por: Daniel Haller
Resumo:  
Starbuck encontra Aurora, um antigo amor, que é acusada de traidora na Celestra. Sabe-se entretanto que a tripulação é mal tratada e Aurora e os amigos são uma força libertadora. Starbuck e Apollo ajudam a normalizar a situação.

Meus comentários e impressões: 

Devo dizer que, embora eu tenha gostado da história e do desenvolvimento da mesma, eu não gostei deste episódio! Tudo bem que ele foi usado para ilustrar uma das clássicas dúvidas de Adama, que diz respeito a saber se "os humanos são uma raça que merece ser salva", mas embora ele tenha cumprido bem este papel, eu o achei fora de época, e colocado e uma ordem totalmente sem propósito, ainda mais sendo revisto décadas depois, por pessoas que sabem que ele foi o penúltimo episódio da saga. 

Fica parecendo até que ele foi exibido por engano, que estava encaixotado e alguém de sacanagem ou por engano, jogou ele no ar, sem mais nem menos. Repito, não é uma história ruim, nem difícil de acompanhar mas, no momento em que a saga estava, totalmente desnecessário. 

Outro ponto, ao mesmo tempo engraçado e ao mesmo tempo triste de se ver, é o momento em que os "traidores amigos de Aurora, iniciam a tentativa de fuga e são quase surpreendidos por um "qualquer" que leva uma porrada no nariz e caí desmaiado. Pois bem essa vitima da porrada, não é ninguém menos do que o ator que, no ótimo episódio anterior, representou o "chefe de polícia" que comandava as prisões lá no planeta "Terra". 


Até nisso fica claro que o episódio esta totalmente fora de época, pois o mesmo coadjuvante, com o mesmo bigodão, aparece em dois "mundos" e com dois papeis diametralmente diferentes, sofrível!! A propósito, preocupação com detalhes e continuidades, como já vimos na questão dos dublês, episódios acima, aparentemente, não era lá uma grande preocupação para a época...



Episódio
s01e24
"The Hand of God"
29/04/1979

Escrito por: Don Bellisario
Dirigida por: Don Bellisario
Resumo:  
Adama cansado de fugir dos Cylons decide atacar a Nave Base. Usando o Raider de Baltar, Starbuck e Apollo conseguem entrar na Nave Base e sabotar os radares. A Galactica ataca e destroi a nave dos Cylons. Starbuck e Apollo escapam por pouco.

Meus comentários e impressões: 

É, snif snif, acabou...

Foi um episódio emblemático sem dúvida, um episódio que representa uma vitória frente aos cilônios, um acordar do espírito guerreiro de Adama e Tigh, um episódio que deixa a ideia de que ainda ocorrerá uma grande busca pela Terra. 

Terra, esta, que é um planeta que tem um povo ainda tecnologicamente atrasado e, de certa forma, dá a entender que nós, a Terra, com todas as nossas limitações, somos o povo da décima terceira tribo... Isto é aproveitado na versão de 1980 e, tomara que seja muito melhorado e muito estendido em vários e vários episódios e temporadas da nova fase (BSG 2003)!!




Até lá, fiquemos sob a proteção da nave das luzes!!
Ultreya!!





Vocês leram que escrevi estas linhas em 04/03/2006 né?

Ok!



Então até a próxima!!




Share on Google Plus

About Videoteca do Olhar Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário