Hostel (2005)

Coluna: Machadadas
Autor: Ribas Machado


 

Resumo:

Buscando aventura e diversão, dois amigos universitários Paxton e Josh colocam o pé na estrada em uma mochilada pela Europa. Pelo caminho conhecem um novo amigo, Oli, um islandês que a eles se junta e os leva a seguir para o que seria o "paraíso dos mochileiros americanos", ou seja, um determinado e afastado albergue (hostel), cheio de mulheres do Leste Europeu desesperadas por jovens estudantes norte americanos. Os dois amigos chegam e rapidamente se apaixonam pelas belezas exóticas das dadivosas Natalya e Svetlana com quem passam a interagir e, após uma noitada, tem início toda uma série de situações que vão se desenrolando de forma cada vez mais sinistra, levando o espectador  para os locais mais escuros e mais doentios da natureza humana. Tudo devidamente acobertado por uma vasta rede de corrupção do governo pós-comunista.

 
Curiosidades?

  • O interior do matadouro foi filmado em uma ala (de um hospital psiquiátrico em funcionamento, construído em Praga, em 1910) que tinha sido fechada há mais de 50 anos. O porão era tão assustador que Eli Roth teve um quarteto de cordas, durante as filmagens, tocando música clássica para torná-lo mais aconchegante; 
  • Eli Roth contratou crianças de rua, reais, para criar aquela gang, que ainda me tira o sono;
  • Eli Roth pediu perdão ao Presidente da Islândia por mostrar islandeses como sendo maníacos sexuais, bêbados e com péssimo caráter (contam que o presidente riu e deu a Roth o perdão, dizendo que esta imagem representava um lado de islandeses nunca antes mostrado nos filmes);
  • Roth também fez um pedido formal de desculpas ao ministro islandês da Cultura, por todos os danos que o filme "O Albergue (2005)" poderia causar à reputação turística da Islândia;
  • Mais de 150 litros de sangue foram utilizados na realização do filme, quase três vezes a quantidade usada no primeiro filme de Eli Roth "Cabana do Inferno" (2002);
  • Quando Paxton, Josh e Oli chegam ao albergue, o pessoal da pousada está assistindo a um filme na TV. Este filme é "Pulp Fiction: Tempo de Violência" (1994) de Quentin Tarantino que, não por acaso era um dos produtores de "Hostel");
  • Na versão sem cortes do filme, a palavra "fuck" é falada 128 vezes;
  • Eli Roth queria fazer a estreia mundial do filme no "Islândia Film Festival" de 2005. Durante o festival, Roth e Quentin Tarantino ganharam o título de Vikings honorários em Viking Village, e em uma cerimônia organizada por Eythor Gudjonsson, ganharam o nome islandês de Eli Sheldonsson (Roth) e é Quentin Conniesson (Tarantino); 
  • O filme ainda teve mais duas "continuações" uma em 2007 e outra em 2011;
  • O filme além de fazer referência a vários outros filmes, principalmente de terror como "A Mansão do Pesadelo" (1973), "O Homem de Palha" (1973), "O Massacre da Serra Elétrica" (1974), "O Iluminado" (1980), e até "O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel" (2001), acaba também sendo uma grande fonte de inspiração, citação e lembranças para vários outros filmes e seriados que vieram a seguir, incluindo, logicamente as duas "continuações" uma em 2007 e outra em 2011, que foram feitas.


Impressões:



Quem me conhece, sabe que eu não gosto da pseudo genialidade doentia do QT...
Quem me conhece, sabe que eu achei ridícula a sequência Tarantínica do episódio duplo, final, da quinta temporada de CSI - Las Vegas. Me refiro àquela sequência (repito) ridícula na sala de autópsia(ou, para quem preferir, necrópsia)...
Mas, tá bom!! Eu assumo que gostei desse filme!

Definitivamente é um filme PERTURBADOR!!
Eu até...
  • Poderia citar falhas;
  • Poderia comentar da história (espero que totalmente surreal);
  • Poderia dizer (e estaria falando sério) que não pretendo, nunca, contrariar crianças do Leste Europeu;
  • Poderia dizer que gostei muito do Elenco feminino;
  • Poderia dizer que aquela música assobiada é um porre;
  • Poderia dizer que fiquei feliz de só ver um dedo de Tarantino, na "homenagem" feita ao filme "Pulp Fiction".
Poderia enfim dizer muitas coisas mas, embora eu aconselhe MUITO este filme (para quem tem estômago), só irei repetir que é...
PERTUBADOR




Ficha Técnica:
  • Titulo Original - Hostel
  • País - Estados Unidos
  • Direção -  Eli Roth
  • Produção Executiva -  Quentin Tarantino 
  • Roteiro -  Eli Roth
  • Gênero - Terror
  • Site Oficial -  http://www.hostelfilm.com/
  • Estréia - 17 de setembro de 2005 (Toronto International Film Festival)
  • Duração -  95 min
  • Elenco (principal):

    Jay Hernandez- Paxton
    Derek Richardson- Josh
    Eythor Gudjonson- Óli
    Barbara Nedeljakova- Natalya
    Jan Vlasák- O empresário alemão
    Jana Kaberabkova- Svetlana
    Jennifer Lim- Kana
    Keiko Seiko Yuki
    Lubomir Bukovy- Alex
    Jana Havlickova- Vala



E...
Até a próxima!



Share on Google Plus

About Videoteca do Olhar Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário