[RELATO] 1º GRANDE ATO CONTRA A TARIFA



Texto e Imagens: Ribas Machado


Hoje como a cobertura foi longa e muito cheia de detalhes ("resumidos" em mais de 160 fotos e 28 vídeos), lhes ofereço, inicialmente, a seguinte versão resumida:
- O ato estava passeando pelas ruas e avenidas de Sampa, sozinho, alegre e feliz, anoiteceu, ele deu bobeira e acabou sequestrado, por um pequeno grupo desorganizado, então a polícia "se chamou se" e pra conseguir resolver o sequestro e voltar a estabelecer a lei e a ordem, "matou" a vítima junto com o sequestrador... FIM da história, do ato e da versão resumida...
Agora... Para quem quiser mergulhar nos acontecimentos de ontem, recomendo que abram um computador (pois pelo celular perderão muita coisa), se acomodem direitinho e me acompanhem nesta jornada...

Estão comigo??

Que bacana!! Então Borandá!!


16h13 - Após pagar R$3,50 pela passagem, desembarco embaixo do vale do Anhangabaú e começo a sacar o ambiente curioso (fazia tempo que não parava aqui embaixo)


Vou chegando mais perto dos desenhos e


Já começo a entrar no clima (tenso) prometido para o dia de hoje...


 Pra relaxar um pouco resolvo fazer algumas filmagens (ainda) lá de baixo...


Crio coragem e resolvo começar a subir...


A coragem, por um instante, sai pra passear... Olho pra baixo... Coloco as possíveis situações futuras na balança... Penso um pouco e...


Ela (coragem) volta, e (juntos) recomeçamos a subir.

Eu venço o primeiro andar (já saí do subsolo)


Mas não bastava, pois não iríamos ter outra aula pública batutinha e sem policiais, alias como a foto acima mostra, só naquele ponto e naquela hora, já tinham 4 ônibus estacionados...

Fui em direção aos ônibus, passei por eles e lá fui eu para mais um lance de escadas (último) a vencer...


Já no andar e no local correto, mas (propositalmente) antes do horário marcado pro início do ato (até pq eu e -pelo que ouvi- muitos outros ali não tinham o fetiche de ficar sendo apalpados gratuitamente por PMs (conforme o anúncio/aviso/ameaça anteriormente feita nos jornais formais comerciais), trombo (literalmente) com o sujeito abaixo e...




Por respeito a qualquer um que sofre, ouço o que ele tinha a dizer...


Devidamente registrada a reclamação/motivação do Sr. André, me encaminho para o ato propriamente dito...

Já era 16h24 e os grupos, já presentes, estavam acertando os últimos detalhes de suas participações no ato...


Ao mesmo tempo que já iam fazendo um ensaio geral com o que já estava pronto...



 Enquanto outros grupos iam aquecendo seus corpos/instrumentos...





  A região ia sendo "decorada"






Os que lá estavam iam interagindo...


 Organizadores acertavam últimos detalhes da organização


Camisetas bacanas iam aparecendo (Eu gosto de camisetas batutas)


 Camisetas "premiadas" reapareciam tb...


Até bandeiras de movimentos estudantis (que eu não via na rua já tem um bom tempo -talvez culpa minha por não estar onde elas talvez tenham aparecido-) apareceram...


E, pouco a pouco, o espaço na frente do Teatro seguia enchendo de gente e de grupos (sim, tem uma diferença estrutural - que acabou importante neste ato, como vcs -talvez- venham a entender em breve...)


 

E por falar em grupos...
Olhem quem, por volta das 16h40, foi chegando...



 Chegando...


Até que chegou...



E se instalou...

Quietos, tranquilos e sem apalpar ninguém...



Tudo estava correndo bem, as pessoas fazendo seus recados...


Mostrando os recados já feitos...

 

Tempo foi passando...

Horário marcado para o início dos trabalhos chegando...

E...

Quem está ali??


Quem será que apareceu às 16h59???


Ah sim!! É o Sr. Major Larry de Almeida Saraiva, comandante da Operação da Polícia Militar, planejada para este ato. Operação esta, que, segundo a matéria que já linkamos acima, não contava com esta presença humanizadora entra os manifestantes...

Sim, vocês não leram errado, eu disse " presença humanizadora"...

E, sim, embora saibamos que exista quem considere tal presença uma demarcação de terreno, uma forma de intimidação e até uma isca, afinal se algo acontecesse seria razão bastante para acabar com o ato no nascedouro... Ainda, neste momento, preferia considerar tal presença como uma forma de humanizar a presença militar... (esperamos e esperávamos não estar errados e, mais, esperávamos que mesmo não sendo uma isca proposital, não viesse a se tornar uma por causa de algum sujeito que quisesse aparecer pra turma da rua, pois acabaríamos, todos, sofrendo com a reação a esta infantilidade...)



 Mas, deixemos os fardados lá na praça e bora voltar pro ato e pro local do ato...


As pessoas e os grupos já preenchiam bem o espaço...


E a Assembleia para se decidir o caminho da manifestação estava prestes a começar...


Proferidas as palavras iniciais e feita a arrumação das pessoas e grupos...


A Assembleia começou...


Moçada acompanhando tudo, com tranquilidade...

Tanto na frente...


Quanto dos lados...


E atrás...

 
Alias, justamente, de trás, fui ouvindo o desenrolar das propostas (teve uma pra andar até o Taubaté e, com todo respeito a quem a formulou, ainda bem que não passou pois já tenho idade pra tanta andança hehehe)



Enquanto ouvia, eu ia sacando os acontecimentos atrás...


 E na frente da "mesa da assembleia"...


Até que tudo foi decidido e as pessoas e grupos começaram a se posicionar pra sair...



Foram se posicionando...




Devidamente observados de cima...


E começaram a andar...



E, então, quando os últimos já estavam saindo da frente do Municipal...



Desci/descemos (já explico) e me juntei ao ato...


Pois bem... Como disse acima, vale uma pausa para algumas observações/explicações desta primeira etapa do ato são elas:
  1. Até onde sei, ninguém foi apalpado (alguns, que tinham este fetiche, talvez tenham perdido a viagem);
  2. Alias, não havia efetivo para cercar e apalpar todo mundo que estava/entrava/saia da concentração;
  3. Até a saída não presenciei nenhum incidente... Manifestantes em paz fazendo coisas que manifestantes fazem, mídia fazendo o que a mídia faz (alguns fazendo o que não se deveria fazer) e PM posicionada e plantada, fazendo o que realmente são pagos pra fazer (presença ostensiva para evitar e coibir possíveis problemas e violências CONTRA OS MANIFESTANTES que tem tal direito constitucionalmente assegurado);
  4. Encontrei muita gente querida que não encontrava já há bastante tempo;
  5. Ouvia e via muita gente também tendo esta experiência (de encontrar pessoas antigas...)
  6. Sim, apareceu todo tipo e idade de gente no ato e, como eu busquei pontos estratégicos (muitas vezes altos) até pra trazer bons registros pra vocês, tanto eu encontrava/via, como também era encontrado/visto por esta gente querida citada no ponto 4;
  7. Durante a assembleia e após ser encontrado por alguns que encontraram outros (pelo caminho) fomos até um bar próximo onde colocamos o papo em dia e amenizamos o calor com refrigerantes, depois voltamos e acabamos de ouvir a assembleia...
  8. Resumidamente, estava tudo muito bacana, tanto que minha "falta de coragem de sair dos subterrâneos" desapareceu e foi transformada em ânimo e energia pra seguir com o ato. Por falar nele/nisso... Vamos continuar a cobertura... OK?? Ótimo!!!
Onde paramos??

Ah sim!! Eu havia descido e seguido com o ato...


 

No trajeto acabei lembrando daquela passagem bíblica em que um dos apóstolos, antes do galo cantar, nega Cristo três vezes...

E no paralelo, da minha lembrança com este ato, vi a primeira negação (ao ato) qdo passamos por uma ocupação do MSTS e, os ocupantes, em vez de descer e engrossar a manifestação ficaram tranquilinhos, em segurança, tirando fotos e vendo o povo passar... (vou evitar tecer julgamentos embora tenha várias interpretações pra esta omissão...)

 

 

Deixamos os "lutadores" pra trás e olhem o que aparece...


Sim, sim, isso mesmo!! (Nota mental: Preciso vir ver esta exposição)


Tudo muito bom, tudo muito bem e mais uma ocupação surge...

Com pessoas nas janelas assistindo e...

 
 

Não posso dizer se alguém de lá aderiu (portanto não entrará no top3...) pois eu estava em uma posição ingrata para tal verificação e acabei virando conforme o fluxo, deixando a ocupação e minhas dúvidas pra trás...


Feita a curva, pausa pra filosofar um pouco...

Com "lambes"...



E imagens...


Feita a pausa, chegamos na 2a Negação do dia, me refiro ao povo da Galeria do Rock que ficou nas sacadas (do largo Paysandu) só observando o "show"...

Tá tá tá podia ser o povo que trabalha lá mas, sei lá entende??? Mas tradicionalmente o povo daquele local sempre foi de vanguarda então...


Após a segunda "decepção alheia" (nem sei se este termo existe ou se significa o significado que quis usar) apertei o passo rumo à frente da manifestação...


 Fui seguindo os "tijolos amarelos"...


 Observando os observadores legais...


Até que 18h31 já bem posicionado onde queria me posicionar, enquanto estava vendo o ato chegar...

Quem chega primeiro??

Sim, ele mesmo, o Piauí!!


Após o pronunciamento (sempre sábio e meigo) da "Lenda Viva" acompanhei toda a passagem do bloco... (este vídeo será mais longo, mas vale a pena vê-lo em sua integralidade, até pra entender futuramente o resumo que fiz, do ato, no início desta cobertura, e toda parte ruim do mesmo...)


Após vocês verem todo o bloco passar e acabar com a imagem abaixo...


Enquanto ela (faixa final) se afasta , quero deixar algumas perguntas...
  1.  Vocês repararam que dentro do "auto envelopamento" estavam milhares de pessoas (vejam que o vídeo tem mais de 9 minutos, o que dá 540 segundos... Aí vcs multiplicam 1 segundo por mais ou menos 10 pessoas, dão alguns descontos, somam aqueles que estavam antes e depois do "auto envelopamento", somam aqueles que estavam na outra pista e chegamos com tranquilidade a bem mais de 8000 pessoas...)? Legal;
  2. Vocês repararam que dentro do "auto envelopamento" estavam vários e distintos grupos -blacks, reds, músicos, juntos, fanfarras do M.A.L e nem tanto, Fip, rua, estudantes, punks, antifas, anarquistas, casais, trios, quartetos, individualidades, GAPP, Coleguinhas- andando tranquilos e dentro das regras por eles acordadas? Legal;
  3. Vcs repararam que a PM acompanhava partes do ato (até onde o efetivo conseguia), em fila simples, marchando sem muito stress e sem por fogo no mesmo? Legal;
  4. Vcs repararam que eu disse, na pergunta de número 1, "aqueles que estavam na outra pista"????? Ótimo, guardem isto!!
Pois bem, deem mais uma olhada no fim do "auto envelopamento", para lembrar onde estávamos...


E saiam, comigo, do posto de observação para correr pela calçada da Praça da República de modo a alcançar o começo do ato de novo...


 Pausa pra saber as horas...


E registrar a presença da cavalaria...


Do nosso amigo helicóptero...


E continuar seguindo os "tijolos amarelos" em uma nova busca do começo do ato...


Até que 18h47 alcanço o começo e olha que esta "puxando a massa"


Por falar na massa...


Ela vinha vindo e andava ao lado do Major, tranquilamente, como se ele nem estivesse ali...


 Tudo ia bem...


A observadora legal, fora do "auto envelopamento" (tal e qual o Major, e a massa que o ladeou na foto anterior), observando o trajeto...


O tempo ia passando


O Major, membros do passe livre, mídias e desgarrados do "auto envelopamento" puxando a patota...



 E a patota vindo...



Com o Piauí interagindo com ela (patota)

 

Até que, pouco antes da Consolação, um primeiro sinal estranho surge, qual seja, os "robocops" se reúnem e param de andar...


Mas no fim, não era nada demais... Só pararam (e eu parei junto) para se reagrupar e esperar o grupo "auto envelopado"...


Passado e devidamente registrado o susto (e a falta de razões para ele), voltei pra frente que já estava na Consolação...

Registrei as fotos que gosto...


Vi as horas...


E segui em frente (correndo pelo lado da calçada da Roosevelt, que estava vazio e, portanto, facilitava o avanço)


Já na praça, registrei a imagem abaixo e presenciei, atrás de mim, a 3ª Negativa, qual seja, o povo descolado da Roosevelt que (em sua maioria) por lá ficou só observando e, quando cansou, voltou  a andar de skate e fazer coisas que se fazem lá naquela praça...



Continuei avançando e consegui voltar pra frente do ato e por lá fiquei...


Aqui já era por volta de 19h02 e valem mais algumas observações bem importantes para quem quiser entender o que está por vir...
  • O Major, integrantes do Passe Livre, a linha de frente desgarrada do AE (pararei de escrever "auto envelopamento" ok) e o próprio AE estavam vindo pela "mão correta" dos carros (sentido Paulista);
  • Alguns desgarrados (até do grupo desgarrado), em ato clássico e tradicionalmente aceito e esperado de desobediência civil, vinham pela contra mão, entre os carros, por razões próprias que a razão desconhece...
  • Tais desgarrados em sua enorme maioria (dentro da minoria que eram) não estavam representando grupos. Alias, os mascarados que lá estavam, eram na verdade "camisados" pois nem máscaras e indumentária possuíam... Simplesmente cobriram o rosto com as camisetas pra poder andar entre os carros na contra mão... tsc tsc
  • E por alguns minutos assim foi ocorrendo...
Na mão correta, a linha de frente, a enorme maioria dos desgarrados e praticamente todo o AE que, por sua vez, de certa forma, era o "ATO OFICIAL"...



Tudo ia bem até que começou um corre corre da PM, passando por onde estávamos (linha de frente da caminhada) e seguindo em direção à outra pista (lembram do povo que estava na "contra mão", pois é, eles haviam ultrapassado o começo do começo do ato já há alguns minutos...), a contra gosto, lá fui eu atrás...

Contra gosto pq eu estava na frente da linha de frente do ato que, por sua vez, estava bem na frente do AE, logo o que estivesse rolando na minha frente, não "era do ato" que eu havia ido cobrir e, portanto, não deveria ser problema meu, mas a curiosidade impera e até que algumas desobediências civis são bem lúdicas e divertidas...


Quando vi que não era nada, parei e fiquei esperando a LF (linha de frente) me alcançar, aproveitei pra trocar a bateria da câmera, já prevendo novidades e não querendo ficar na mão...

Nisso, enquanto esperava e trocava a bateria, pude ver/ouvir um grupo de uns 10 ou 15 "camisados" (lembrando que, pra este texto, há uma diferença entre mascarados e "camisados", ok?? Belezinha!!) e caras limpas, que vinham lá na contra mão, rodearem um micro ônibus, que estava parado no trânsito, e, total e desnecessariamente, num típico ato de imbecilidade instigada pelo "poder do grupo", usarem sua (do ônibus) lataria como bateria de fanfarra...

Nisso, já eram 19h10 e, mesmo com gritos para liberar a faixa (da contra mão) que podíamos ouvir nas proximidades do cemitério da Consolação e do Cursinho Anglo, a M. já estava feita, o "sequestro praticado" (talvez até inconscientemente -afinal não podemos afirmar nada pois sempre há a possibilidade de infiltrados-) e toda a graça começou a acabar, enquanto a tensão começava a aumentar, conforme vcs podem ver no vídeo abaixo, mais especificamente no registro da reunião do "comando militar do ato".



A partir desta série de momentos, iniciada com algo que gerou a 1ª correria e culminou com a "fanfarra no bumba" a energia já começou a ficar ruim e até um "Ogro" surgiu tentando arrumar encrenca com os manifestantes (como vcs devem também ter visto no vídeo anterior...)

Ogro controlado, reunião de emergência do Comando Militar do ato desfeita, e energia já bem apodrecidinha, continuamos andando ainda sem incidentes...



Até que...


 Lá na "contra mão" surge a primeira barreira...





 Tudo levava a crer que a M. iria começar, eu mesmo errei na previsão...


E eu errei pq os desgarrados desviavam da barreira, indo para a mão correta, onde passavam por ela (barreira) e voltavam, metros depois, para a contra mão...

Vale reparar na imagem abaixo que o povo que estava totalmente desgarrado do ato, praticando a sua, teoricamente legítima, desobediência civil, era composto por individualidades e, não, grupos clássicos, enquanto que o "ato pra valer" vinha bem lá atrás e seguia pela mão correta, tranquilamente, conforme acordo de trajeto feito, por todos (os MANIFESTANTES), na assembleia...

Vale reparar e entender que atrás das individualidades embora pareça uma massa vindo, na verdade era o bloqueio que vocês viram nas imagens anteriores (reparem o prédio amarelo).

Vale reparar também que bandeiras apareciam lá no bloqueio, pois com a tensão gerada pelo "sequestro" feito pelas individualidades na contra mão, tensão esta que fez com que barreiras surgissem, os grupos menos afeitos à regras e à própria PM começaram a se agitar também e discutir tais barreiras...


Mas tudo ainda caminhava e mais barreiras iam surgindo...


 Passei por ela, indo pra direita (ops!) e contornando...


No caminho vi a temperatura e as horas...



E segui caminhando pela mão correta até que um pouco mais a frente, subi no canteiro, me posicionei e fiquei vendo a massa chegar... Pra variar, uma maioria pela mão certa e os desobedientes contornando as barreiras...

Reparem que o Major ainda andava com a manifestação, mas, já não andava "sozinho" ...


E junto com o Major  iam os Robocops (alguém sabe o nome oficial desta tropa? O Apelido oficial é "Tropa do Braço") e os OLs...

 

Fiquei vendo o povo passar até a minha segunda bateria arriar às 19h23 (Nota Mental: Baterias carregadas dias antes do uso, vão descarregando mesmo fora da máquina)

Estou lá sossegado, trocando a bateria e, na melhor sintonia com a Lei de Murphy, ouço explodirem as primeiras bombas (19h26) mais a frente de onde eu tinha parado...

Avanço com calma (pois estava totalmente sem equipamentos que me dessem segurança) e vou tentando entender o que aconteceu...


Alguns (Lembram do trecho, acima: "Vale reparar também que bandeiras apareciam lá no bloqueio, pois com a tensão gerada pelo "sequestro" feito pelas individualidades na contra mão, tensão esta que fez com que barreiras surgissem, os grupos menos afeitos à regras e à própria PM começaram a se agitar também e discutir tais barreiras..."? Pois é, neste momento alguns grupos e coletivos já iam se desgarrando para também tentar entender o que estava acontecendo à frente) passam por mim correndo em direção ao tumulto... (que já estava sossegando)


Passo por outros que estavam parados observando...


E me observam também...


Mais PMs vão chegando...


Até que chego no foco do tumulto...


Onde estava um primeiro grupo detido, cercado pela PM e por curiosos...

Dei uma olhada, não reconheci ninguém, vi OLs e Pessoas de Terno no Local, me dei por satisfeito (até pq eu nada mais poderia fazer que estes citados já não estivessem fazendo), não fiz imagens por respeito aos detidos e segui em frente...


 Tentei fotografar o horário pra vocês... Não consegui...


 Pra não ficar dando bobeira, fui mais perto pra filmar o horário (o que não faço por vcs hehehe) e...


Durante as bombas e a calmaria que se seguiu, como "não sou besta pra tirar onda de herói" me reagrupei com os mídias e alguns manifestantes, e ficamos (a maioria -pois alguns discutiam com os mídias comerciais-) tentando sacar o que estava rolando desta vez...


Já era 19h48 e começa outra confusão, agora, atrás de nós e, muito provavelmente, onde estava o AE...


Calmaria já restabelecida, como tudo parecia acabado, antes de avançar, aproveitei pra registrar um pouco da região (19h51)...


E ir reidratar no bar da esquina que reabriu a porta, onde também aproveitei pra ver um pouco dos noticiários que filmavam de cima e JULGAVAM como se estivessem embaixo... tsc tsc


Já reidratado e "informado sobre o que estava acontecendo" tsc tsc

Avancei até a Praça do Ciclista...

Pelo caminho vi os Robocops (chamo assim os que andam de preto com armaduras - se alguém souber o nome correto, agradeço) saindo da estação Paulista do Metro e vi um grupo com mais detidos...


Após sacar bem a situação existente (e chegando) na Paulista avancei mais um pouco e me posicionei onde eu ficaria um bom tempo, assistindo a confusão se desenhar, iniciar e acabar ALGUMAS VEZES...


Enquanto observava e era observado pelas "pessoas na sala de jantar"...



Minhas previsões se tornaram realidade...


E quando a Paulista parecia "limpa" os "garis" começaram a mudar de endereço...


Não avancei, até pq do nosso (eu, GAPP, Mídias, Manifestantes e curiosos) lado da rua, vinha vindo a cavalaria...


Que veio e se perfilou, bem próxima a nós...



Ela não se mexia

 

Nós também não, até pq muitos dos que estavam na nossa esquina, resolveram tornar aquele lugar como um ponto de reencontro e estavam esperando amigos e aproveitando pra manter contato com outras pessoas perdidas pelo trajeto...



Aos poucos todos se reagruparam... Ah! O amor!! Depois dizem que não tem amor em SP hehehe


E cada um foi pro seu canto, eu, em especial, segui com o GAPP em direção ao MASP...

Chegamos lá, não tinha nada, aí me despedi, continuei em direção à Brigadeiro e os deixei na frente do Trianon...


Fui tomando o caminho de volta...


Fiz umas últimas imagens...



E fim...

Observações finais:
  • Infelizmente o ato foi sequestrado por ALGUNS "camisados" andando na contra mão (sim isto tem duplo e até triplo sentido...), bem a frente da linha de frente (que, por sua vez, estava distante do começo do ato e do ato em si), que quiseram se divertir e fazer selfies pra por no facebook...
  • Infelizmente a atitude acima foi muito mal administrada pela PM que acabou tentando restabelecer a calmaria com barreiras simples que não barravam quem tinha que barrar (pois estes contornavam e voltavam pra arruaça) e atiçaram quem estava quieto no ato formal que, achando que o ato estava sendo ameaçado, acabaram reagindo...
  • Infelizmente a PM, quando perdeu o controle da situação, buscou retomá-lo com desproporcional violência que, além da já citada desproporcionalidade, foi sem foco e em vez de proteger os que estavam no ato sequestrado, buscou simples e ilegitimamente acabar com o ato... 
  • Infelizmente vi muita gente boa e tranquila (embora guerreira e focada) se machucar, passar medo, pavor e violências distintas só pq um punhado de moleques queria brincar na contra mão (grifo no brincar, pois repito, eu respeito e entendo a "Desobediência Civil", mas o que eu vi e gerou toda a M. foi pura arruaça de gente estúpida) e a PM não soube (ou não quis -nunca saberei a resposta e, vale registrar que, nenhuma das duas opções me agrada) lidar com a questão e proteger o AE;
  • Enfim como disse antes, lá no início: O ato estava passeando pelas ruas e avenidas de Sampa, sozinho, alegre e feliz, anoiteceu, ele deu bobeira e acabou sequestrado, por um pequeno grupo desorganizado, então a polícia "se chamou se" e pra conseguir resolver o sequestro e voltar a estabelecer a lei e a ordem, "matou" a vítima junto com o sequestrador... FIM da história, do ato e...
 Até uma próxima...

P.S1: Ficam aqui os parabéns aos Observadores Legais, ao GAPP, ao MPL, à todos os coletivos, táticas, grupos e pessoas que PARTICIPARAM DO ATO (e ajudaram a manter o "auto envelopamento" -conversado, discutido e acordado em assembleia por todos os participantes-) e, como acho qualquer generalização burra (inclusive esta heheheh) me sinto a vontade até de dizer que gostei da atitude da PM (exclusivamente) durante a concentração (espero que futuramente isto se repita e possa ser -muito- melhor conduzido e elaborado durante a caminhada, afinal a presença dela se deve básica e unicamente para proteção dos manifestantes e, não, para esperar desculpas que permitam/"justifiquem", de forma desproporcional e violenta, a promoção do abafamento/encerramento de manifestações legítimas e constitucionais...)
P.S2: Eu já estava indo dormir, quando a curiosidade foi mais forte e resolvi dar uma olhada na mídia tradicional pra ver como ela cobriu o ato (não li/vi nada antes de postar aqui para não alterar minha opinião/visão/vivência) e, dentre algumas bizarrices, a maior de todas, eu vi na cobertura da Folha...Acompanhem:

Tá tá tá até dá pra entender parcialidades, isso não é novo, não é exclusividade da FSP, nem é de hoje, mas legendar uma foto como a de cima, dizendo que PMs TENTAM conter black bloc, acaba transformando todo o relato em uma tragicomédia para apreciação única e exclusivamente de pessoas com alta debilidade mental... E VIVA A DESCONSTRUÇÃO!!!! (aviso que esse "grito" foi uma ironia tá...?)
P.S3: Os Vídeos abaixo (da Coleguinha Vanessa Bárbara e um outro assinado por alguém de nome k4rshh) mostram parte momento (19h40) em que a "vítima (AE) foi assassinada" para a solução do sequestro...
Detalhe que nessa hora exata eu estava sofrendo bem lá na frente por causa da reação contra as atitudes imbecis dos "camisados", já bem citados acima...
De onde eu estava, até o lugar dos fatos no vídeo (faixa final), tinha muita distância... Aí eu pergunto, custava segurar o ato até resolver o que eles queriam resolver lá na frente e aí então deixar o ato continuar (como eu continuei)?? Precisava por em risco GRATUITAMENTE tantas pessoas??? Qual a real e sádica intenção real por trás disto?
Por estas e muitas outras que só consigo parabenizar a ação policial durante a concentração, pq quase tudo que rolou depois foi desnecessário, amador, histérico, desproporcional e horrível (e tais adjetivos só terão valor se os atos tiverem sidos perpetrados movidos por boa fé e amadorismo - pq se foram com má fé, aí nem tenho palavras pra adjetivar-)!!




Share on Google Plus

About Videoteca do Olhar Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário