[RELATO] 2º Grande Ato contra a tarifa (M.P.L)

Texto e Imagens: Ribas Machado



Olá Leitores e leitoras do Mídia Legal Independente!

Hoje fomos cobrir o...



Seguindo o costume adotado na cobertura do 1º Grande Ato Contra a Tarifa (sexta passada), trazemos para vocês, inicialmente, a...

Versão resumida:



Sim, exatamente, você, mais sensível e perspicaz, captou a mensagem! E a versão resumida é, justamente, a foto acima... Parabéns!!

Acho que só vale acrescentar, aqui no "resumo", o fato de que alguns dos "carcereiros" eram sádicos, despreparados, descompensados e agiam com desproporcionalidade, má fé e um visível sentimento ganguista...

Pena!!

---x--x-x-x---


Feita a versão resumida, passemos à cobertura completa que (já aviso) será novamente bem longa e detalhada...

Estão conosco?? Sim!!??

Então Borandar!!


Bom, inicialmente cabe informar que eu estava na rua Florêncio de Abreu, onde tinha ido procurar EPIs (e não achei, alias, até achei mas não achei os modelos ou preços que eu queria), por isto que começo minha narrativa (as 16h02) na Estação da Luz, onde tive a grata surpresa de, no caminho pra pegar a baldeação para a linha amarela (e seguir para a estação Paulista)  trombar com a exposição abaixo que, tinha como tema "Os Direitos Humanos", serviu de inspiração e energização para o que estava por vir (muito embora fosse -e eu sabia/sei- muita teoria bonitinha para uma prática, nem tanto...)

Fiquei pensando, observando e fotografando os desenhos e os textos...














Até que, por volta das 16h12, segui meu caminho deixando a teoria e a beleza dos direitos humanos pra trás... (quem puder passe por lá e visite -não sei até quando fica e nem mesmo se ainda está lá, mas...-)


Encarei a massa humana, as dificuldades do transporte público, a passagem e, com tudo isto, fui voltando ao clima, saindo da teoria e entrando novamente na prática...

Vencido o trajeto, cheguei na linha amarela e finalmente cheguei na estação Paulista (que fica na Consolação), após subir os vários lances de escada, cheguei na Consolação e vi que estava chovendo (mau sinal).

Esperei um pouco na porta da Estação (sai do lado errado da Consolação -frise-se-), aí chegou uma guria carregando um trompete, puxei papo e, na conversa, descobri que ela era da Fanfarra do M.A.L (já falei aqui que gosto deste coletivo né? Ok...) e tinha se machucado nos eventos de sexta passada (coisa leve, como a maioria, mas, registre-se, ela era mais uma que engrossava a o grupo que fora vitimada gratuitamente pela PM).

A chuva foi passando, a guria resolveu encarar a chuva pra ir encontrar sua turma e eu fui junto, pelo menos até um trecho pois ela atravessou a Consolação por cima e eu optei por usar o "túnel/sebo"...

Fiz tal opção pq não queria molhar a máquina, pq gosto muito daquele "sebo" e de toda atmosfera daquele "túnel", pq sou muito sensível e não queria me molhar (e acabar gripado) e pq eu estava (estou) com o pé machucado (sim, sim, quem achou que me viu mancando estava certo, e quem só me viu mancando, saiba que não, eu não sou manco... hehehe) e portanto, ou corria e machucava mais o pé ou andaria devagar e não acompanharia o ritmo da guria (o que seria socialmente estranho)

Vencido o "passeio pelo túnel", 16h37 passada, finalmente comecei a subida em direção à Praça do Ciclista...


Como vocês viram no vídeo e vale registrar aqui, além dos policiais abrigados da chuva no outro lado da Paulista e dos policiais tomando chuva enquanto cercavam a concentração, um pequeno grupo (de policiais -e viva o "eco de linguagem"-) estava NA CONCENTRAÇÃO com manifestantes em volta...


Da banca onde eu me abriguei, não dava pra entender o que ocorria, mas fui acompanhando visualmente a movimentação


Até que uma pessoa que estava distribuindo panfletos, passou por mim, me deu um...


E explicou que (não entendi como) a PM havia detido uma pessoa (que estava na concentração) e lhe tomado o vidro de... Tchan ran!!!!! V I N A G R E (deja vu total!!)

A movimentação (e a chuva) continuava, e fiquei vendo tudo, abrigado na banca de jornais...



A força tática também observava (só que debaixo de chuva...)


Até que bateu...


E tudo começou a se acalmar, a pessoa não foi levada e o vidro parece que lhe fora devolvido (sorte/inveja dele - vocês entenderão o pq deste meu sentimento mesquinho, mais pra frente...)


A chuva também já dava sinais de trégua e o povo da mídia (que tradicionalmente está/fica pelos atos) ia chegando e se posicionando/abrigando debaixo de um prédio


16h53 e a moçada já começava a andar mais tranquila (Nota mental: gostei das camisetas abaixo, pena que não consegui um close...)


Ensaiar algumas movimentações...


Marcar território...


 Enquanto os músicos já começavam a aquecer...


17h00 - Ato oficialmente iniciado, chuva finalizada e a massa ganhando volume...


Enquanto, ao mesmo tempo, pessoas tradicionais iam chegando e interagindo...


Por falar em interagir, resolvi fazer o mesmo e sacar/sentir/passear um pouco lá na concentração...





Feito o contato inicial, avancei mais um pouco até pra sacar/sentir o paredão "Construído" na Paulista...


E descobrir o que existia atrás dele...


Como não queria me distanciar muito da Praça do Ciclista, mas ainda estava curioso de saber o que/quem nos acompanharia durante o trajeto...

Bati alguns papos e finalmente consegui acesso a um posto de observação um pouco mais privilegiado, de onde fiz (as 17h24) alguns vídeos pra vocês...



Ainda com a imagem na cabeça...


Agradeci ao meu guia e voltei pra galera (17h33) hehehe


Por falar em galera, olhem os Observadores Legais (já os elogiei em outras coberturas né? ok!) aí se reunindo...


Por falar em se reunir, fui/voltei pra concentração pra interagir com o preparo dos preparativos iniciais e com a galera em si...


E lá fiquei, caminhando, encontrando pessoas e registrando momentos e mensagens...









Até que por volta das 17h55 a Assembleia para a decisão do trajeto começou...


Me afastei da guria que abriu os trabalhos...


E corri para um bar que gosto (onde, por estar em um ponto estratégico, sempre me abasteço de líquidos para reidratação -ontem não foi diferente-)  e já usei bastante, do seu segundo andar, seja pra jogar mata mata, seja pra fazer imagens de manifestações e atos na Praça do ciclista.

Já instalado e com uma garrafa (de... SEM PROPAGANDAS gratuitas aqui), comecei a acompanhar a assembleia... (17h59)


Para quem não entendeu direito o lance podre citado pela guria, aconselho a leitura da materia feita pelo "El País"

Alias, vocês lembram que eu tinha estranhado rever finalmente alguns grupos no último ato??


Pois é...

Mas vamos deixar o passado, no passado e voltemos pra realidade e pra quem importa...


A Assembleia foi seguindo...


Até que por volta das 18h04, começou o período de campanha em defesa dos trajetos propostos...


Subiu um...


A massa ouvia...


Reclamava um pouco do "estilo meio clássico" de falar...


Voltava a ouvir...


Tá bom!! Nem todo mundo prestava muita atenção...



Mas aí subia outro...



Outro...



Subiu a representante do Passe Livre (Detalhe: Gosto muito do jeito dessa guria e gostei bastante do documentário: "A Partir de Agora -  As jornadas de junho no Brasil". Vale assistir!)


PM e massa, ouvindo atenta...


Aí tivemos mais um defensor de proposta...


Um princípio de tumulto (gozado e aqui, vale o registro de que junto comigo, no 2º andar do bar, estava uma guria do PSTU, muito boa gente -que talvez um dia leia aqui e me mande o perfil dela no face por comentário à cobertura hehehe- e conversa vai conversa vem, neste momento do QUASE tumulto, ela vira e solta... Olha lá é gente do P... Ela disse um partido que não irei repetir, mas foi divertido ver essa competição tão arraigada hehehe)


A situação sossegou...


E começou a votação...

Detalhe: Reparem abaixo no sujeito, amigo (daquele que agitou, um pouco, alguns, com seu "estilo meio clássico de se expressar"), tentando ganhar votos com uma forma também "meio clássica" para os padrões atuais de assembleia... Mas tá valendo!! Cada um do seu jeito e todos em paz...


Alguns votos pra lá...


Outros pra cá...


Muitos pra acolá...


Apurações parciais sendo feitas...


Até que tivemos um empate entre as propostas de número 4 e 5

Certa apreensão...




E após nova votação (Agora só com as propostas que empataram)



Venceu a do Passe Livre...


E, finalmente, por volta das 18h30, o ato começou a andar


Eu desci, fiz uma foto da moçada...


E lá fui eu pra frente do ato (lembrando do meu pé machucado e minha velocidade de manco sem prática...)


Fui passando, vendo o povo observar o povo...


Vendo Observadores Legais sendo entrevistados...


Vendo as horas...


O trajeto...


As pessoas...



A polícia...


E fui andando, enquanto o tempo passava...


Passava...


Até que cheguei na (anteriormente) fatídica rua Antonio Carlos...


Parei, me posicionei e enquanto o ato vinha, fui tendo algumas lembranças...


Até que por volta das 18h57, o "ato chegou" com o GAPP na linha de frente, ladeado por um integrante aqui do Mídia Legal Independente...




Passado o orgulho (hehehe) e feitas as imagens...

Iniciei minha clássica tomada da "passagem completa do ato" (hoje, tomando por referência a rua Antonio Carlos...), passagem esta que, desta vez, durou mais de 14 minutos.

Se lembrarmos que o ato anterior levou quase 10 minutos nesta passagem, vocês podem entender que, este, se não tinha mais gente, pelo menos tinha um número bem semelhante ao do ato anterior...


19h06 - Enquanto eu assistia a passagem, lá na frente as viaturas iam avançando e o Marcos ia registrando a mídia registrar...


Passado todo o ato, isso era por volta das 19h11, restou passar uma linha de pessoas usando os trajes abaixo...


Acompanhados pela "embaixadora do MPL" (dou este nome pq no ato anterior tenho quase que certeza absoluta que esta mesma guria vinha acompanhando o Major...)


E seguidos por novos oficiais (não vi o Major anterior desta vez...)


E muitas viaturas...


Como o ato, e até a linha vestida de "social", já tinha passado, como até o aparente comando do ato já tinha passado, resolvi iniciar o trajeto de retomada da frente do ato... E saí andando...

Então, relógio marcando...


Alcancei, na altura da esquina do "Sujinho" (outro ponto que remete a lembranças tristes de sexta passada), a faixa oficial de fechamento do bloco/ato.




Passei por eles e continuei minha jornada rumo ao início do bloco (onde gosto de ficar).

Lembrando que estava com velocidade reduzida... O que não me proibiu de fazer algumas imagens...



Mas pude ter algumas lembranças...


Lembraram desta casa?


E agora?

[COBERTURA] Manifestação "Fora PT" de 06 dez 2014 - VemPraRua.org

Obs: Se não lembraram ainda, acho melhor depois de ver esta cobertura, passearem um pouco pelo site (acho que vão gostar...)

Como não se vive só de lembranças, lá fui eu de volta na minha jornada...


Fazendo registros...



Mais registros...




E mais registros ainda (estes feitos pelo Marcos, as 19h24, mais lá na frente da Consolação)




Continuei avançando (na minha velocidade) e pelo caminho, via a moçada (por volta das 19h27) ainda animada em preparar cartazes...



Até que por volta das 19h28, deixei pra trás o Cemitério da Consolação (outro ponto tenso da semana passada), cruzei a rua Sergipe e olhei pra trás pra ver se era verdade... Ufa! Era verdade (nada como ir na direção contrária hehehe), passamos a Antonio Carlos, o Sujinho e todo o muro do Cemitério...


Eu ia, na minha velocidade, belo e formoso, vendo viaturas posicionadas...


Até que, 19h29, sou ultrapassado e...


Caio na asneira de ensaiar uma corrida atrás dos PMs, atravesso a mão que (pra nós) seria a contra mão, avanço um pouco e forçosamente paro e me posiciono (com o pé doendo da corrida estúpida) pois a primeira bomba explode a poucos metros de mim, na altura da rua Dona Antonia de Queiroz, aí...


Imaginem alguém sem conseguir apoiar a perna no chão direito (lembram da dor ocasionada pela estúpida ideia de correr atrás da PM, pois é) tentando cobrir/entender o tumulto, o corre corre e as bombas, enquanto respirava muito gás (lembram que não comprei os EPIs né? Ok!!), imaginaram? Ótimo!! Então agora vocês entendem pq parei de filmar e busquei me situar, entender a situação, minhas opções e, com isto, me posicionar melhor encostando na parede...

Então veio certa calmaria...


Que não durou muito...

Acho que vocês viram que a parte do ato que tinha corrido se reagrupou com quem estava atrás e voltou a avançar né?? Sim, foi fácil essa... Mas vocês viram também que tinham mais viaturas atrás de mim (lá naquele posto que antes só tinha duas...) e que elas começaram a se locomover??

Pois é... Neste momento quase virei recheio de sanduba...

Digo quase, pois (e aqui cabe uma pausa)...
Enquanto mais bombas e mais gás surgiam, enquanto meu nariz, boca e olho já ardiam muito, enquanto minha perna doía e, junto com o  meu nariz, boca e olho, me deixava fora de combate, enquanto não tinha pra onde andar ou recuar (mesmo que eu tivesse condições pra...), quando eu já me contava como estatística...
Atrás de mim uma porta, do nada, se abriu, e desta abertura surgiu uma "anjinha circense, adotante de animais" que, para salvar um amigo que ela tinha visto da janela, havia descido e permitido não só a minha entrada como a de umas 15/20 pessoas...

Vendo a porta aberta, não pensei duas vezes e meio que no vácuo das 15/20 pessoas, entrei também...
Mais pessoas foram entrando, junto com moradores que estavam na rua vendo o ato e fugiram desesperados (não os culpo) e, com isto, enquanto o hall foi superlotando, eu, encostado numa parede perto da porta via (sem entender) a situação interna, via vultos de PMs e viaturas passando rápido lá fora e me sentia impotente (até pq era como eu realmente estava), enquanto que aos poucos (não entendi na hora como) o hall foi esvaziando e me vi com um manifestante que queria sair e o zelador, com o olho super afetado e, P. da vida com tudo que tinha acontecido de graça (só pq um punhado de pessoas ensaiou andar na contra mão).
O ardor foi passando, a visando voltando aos 100%, a perna doendo e eu sentei num degrau e, enquanto tomava ar, fiquei conversando com o zelador e o manifestante, papo vai, papo vem, eu estava quase saindo quando a "anjinha circense, adotante de animais" reapareceu (não sei pq) e me convidou pra subir... Subimos alguns lances de escada (e viva minha perna hehehe) e então entramos na residência dela, momento em que entendi pq o hall tinha esvaziado heheheh
Pois é, as 15/20 pessoas estavam lá dentro tb se recompondo!! Conversamos um pouco, os (como eu) estranhos foram indo embora... E ficamos eu, ela e uns 7 ou 8 amigos dela (boa parte, que tb veio do ato), moçada muito boa gente, circenses, músicos, artistas enfim...
Trocamos algumas ideias mais e qdo tudo acalmou lá embaixo e toda a parada militar passou...

Eu, já recomposto...

A contragosto (pois o papo e a companhia estava bem batuta), me despedi e agradeci muito a acolhida dada pela "anjinha circense, adotante de animais", me despedi tb dos seus amigos e os deixei protegidos pelos guardiões da casa...



Obs: Acho válido e batuta replicar o relato que a,citada, "anjinha circense, adotante de animais" postou em seu face ao subir um vídeo de pouco antes das bombas:  
De novo não fui na manifestação e estava assistindo da janela de casa com um amigo. Estava como a da semana passada, totalmente tranquila. Um pouco depois de ver alguns amigos passarem me chamando pra ir pra rua também eu gravei esse vídeo. Sem o menor motivo começaram barulhos de bombas e gás, no final do vídeo dá pra ver uma multidão correndo pra trás. Eu desesperada, acho que dá pra notar no vídeo, saí correndo pra socorrer meus amigos. Só de abrir o portão já fiquei com o rosto ardendo pelo cheiro do gás. No fim abriguei umas 15 a 20 pessoas.

Para os viciados nas mídias de massa, EU PRESENCIEI TUDO DA MINHA JANELA E NÃO TEVE MOTIVO ALGUM, NÃO TEVE VÂNDALO, NÃO TEVE BLACK BLOC, nada que justificasse o tanto de bomba e bala de borracha, pelo menos não nesse estopim aqui em frente de casa. O que fica nítido é a capacidade da polícia em cumprir cegamente as ordens superiores.

Vale comentar que enquanto isso tudo acontecia a Globonews falava dos problemas na França.

"A PM paulista conseguiria reagir com violência até em um Encontro Mundial de monges tibetanos."

Voltando à cobertura, digo que já era por volta das 19h55 quando iniciei meu trajeto, pela Consolação, rumo à Prefeitura... 

Aqui, vale uma pausa, para acrescentar algumas imagens colhidas pelo Marcos Jr. e registrar que, enquanto eu e muitos estávamos no meio do furacão, no meio da hora do "vamo vê" (como alguns falam), entra a Sergipe e a Dona Antonia de Queiroz, lá na frente, a passeata/manifestação/ato seguia tranquila e, até, pela sua enorme quantidade de gente, registre-se, sem nem saber o que estava acontecendo atrás...
Vejam os registros abaixo, feitos pelo Marcos, por volta das 19h43 lá na Praça Roosevelt







19h53 - Já deixando a Praça Roosevelt...





Obs: Lembrando que comecei a andar (mancando e ainda zonzo), lá na altura da Dona Antonia de Queiroz, as 19h55...
19h57/19h59 - Alcançando o cruzamento da Consolação com a Av. São Luis (cruzamento este, onde, 35 minutos mais tarde, como vocês verão, cheguei, parei e novamente me intoxiquei com a "química militar", ponto também em que fiz a entrevista com o fotógrafo que voltava do furacão)





20h10 - Avançando rumo à Prefeitura (devidamente escoltados)





20h15- E, finalmente, chegando na região da Prefeitura (devidamente esperados)



20h17- O Ato já estava se posicionando, devidamente auto isolado...

20h18- E devidamente encarado/observado...


20h20 Enquanto os que lá já estavam, aguardando a chegada do ato, já davam sinais e (principalmente) passos de impaciência... (façam a devida leitura corporal de alguns dos presentes nas fotos abaixo e vocês entenderão o que eu disse)




20h26- Impaciente pois a manifestação não acabava e estava lá, bonita e grande, seguindo o planejado, em frente à Prefeitura...

Relativamente preenchido este buraco (19h55 até as 20h35) na minha parte da cobertura...

Vale dizer que, inicialmente, fui sozinho, depois tive a companhia de duas meninas, amigas (uma brasileira e outra italiana) que estavam correndo atrasadas atrás do ato...

Fomos andando rápido (até onde eu conseguia -se bem que o papo ajudou a esquecer um pouco a dor-)

Até que, no cruzamento da Consolação com a Av. São Luis, perto da Xavier de Toledo (onde o Marcos e o ato já haviam passado por volta das 20h00), as 20h35, "demos de frente" com uma nuvem de fumaça/gás que vinha lá da Prefeitura. 

Como tal nuvem estava bem forte e vinha muita gente na nossa direção, paramos numa esquina e lá fiquei com os olhos e a garganta ardendo, enquanto as duas (também vitimizadas pela nuvem) foram procurar vinagre num bar atrás de nós...

Nisso, dentre outras pessoas, surgiu um Fotógrafo (do antigo Shopping News) que parou e me contou o que tinha acontecido...


Enquanto ele contava o relato acima, as duas passaram por mim e teimaram de seguir em direção ao tumulto (nunca mais as vi e se, porventura, passarem por aqui, peço que mandem "comentário" me contando se acabaram o dia/noite bem, por favor...).

Vale registrar (com vídeos de terceiros) que o que o amigo acima viu (e que se seguiu após a cobertura feita pelo Marcos), foi mais ou menos isso:


Ou isso:


Após o relato, e um pouco de conversa, o Fotografo também foi embora e eu fiquei mais um pouco onde havia parado (vale registrar que as duas gurias não haviam achado vinagre, ou seja, também fiquei por lá, esperando passar o efeito...)


Mais polícia chegava...




Um grupo, de alguma fanfarra, passou por mim, fez uma reunião/contagem/chamada...


E resolveu ir embora pra casa


A paz, parecia voltar à região...


E enquanto eu divagava em um momento lúdico... (21h01)


Mais pessoas passavam por mim, muitas das quais, machucadas...


Aos poucos fui saindo do posto e avançando rumo a Prefeitura...

E, pelo caminho (21h08) pude ver o clássico "vidro de ouro" tão protegido pelo Estado estourado no chão (não, não instigo a depredação embora entenda as razões de quem as faz, mas convenhamos que era muito melhor NINGUÉM ferido/assustado e um ou outro possível ato de depredação, do que MUITA gente inocente ferida e assustada e vários atos de depredação do mesmo jeito...)


Enquanto também constatava outros rastros da batalha desigual que me fora relatada pelo Fotografo...



Focos de fumaça ainda carregavam o ar...



Focos de fogo "iluminavam" o que momentos antes havia ocorrido naquela região


Desabafos gráficos eram vistos pelas paredes...


Até que parei na frente da estação Anhangabaú (que estava trancada, diga-se) e, como muita gente foi passando e parando (OLs, manifestantes, mídias...) acabamos formando um foco de informação lá na frente (isto já era umas 21h15), onde, dentre outras coisas, pude saber, de duas fontes bem seguras (TG e MB), que tudo -RE- começou (eles não sabiam o que eu já tinha passado) pq uma pessoa cismou e jogou uma garrafa na PM... (Isso é muito "Diaz - Don't clean up this blood"), e pude também ouvir um pouco do Seu José...


Após conversar mais, e me despedir dos que lá foram parando, segui pra Prefeitura...

Fui avançando...


Obs: Aqui vale observar que as mesmas viaturas que passavam por mim durante a parada na estação e durante o início da minha caminhada, chegavam onde o Marcos (21h15) estava (mas não o reencontrei... Nem ele, nem o GAAP que, diga-se, teve muito trabalho-)

Viaturas pra lá e pra cá...


Cheguei na Prefeitura/Teatro Municipal, onde estava ocorrendo a finalização do ato...

Assisti o fim da reunião, conversei mais com conhecidos, do ato e da mídia, que lá tb ainda estavam (qdo soube que o Marcos e o GAPP, já haviam se despedido deles e ido embora...)



E comecei o trajeto de volta...


Até que cheguei no terminal Bandeira...


Onde tomei minha condução pra casa...

FIM!!

Feito o relato, informo que agora/hoje (dia 17, 21h45) vou até o Parque Augusta, onde deverá rolar (na programação do evento "Verão no Parque Augusta") o Cinemata, quando pretendo relaxar e digerir mais os acontecimentos narrados acima...

Amanhã, domingo/18 o evento no Parque continua, mas saibam que em breve volto, mais revigorado, para observações posteriores e uma conclusão...

Fiquem bem!!

---x--x-x--x--- 

Eu prometi uma conclusão não é?

Pois bem, o que tenho a dizer, hoje (dia 19 jan de 2015), véspera do 3º Ato, é:

1- O Segundo Ato estava lindo!!!

2- Ainda não consigo levantar, com convicção, a bandeira da "Desmilitarização da Polícia" (em breve postarei uma matéria/texto/estudo a respeito deste assunto e vocês entenderão melhor o pq de eu dizer isso, até lá sem julgamentos, sem moralismo, sem fascismo e sem "ACABismo", por favor!!) mas, por outro lado, a cada dia/ato mais, eu fico mais a vontade e mais decidido (o eco "mais" foi proposital) da minha posição (já) bem antiga em defesa da...

DESMILITARIZAÇÃO 
DAS 
MANIFESTAÇÕES!!!!

Não dá pra imaginar que um policial (por exemplo) da ROTA, armado e armadurado (literalmente) até os dentes, vá debater com moçadinha que lhes xinga e joga garrafinhas de água... Não dá!! Esta tropa não é treinada (física e psicologicamente) pra isto... 

Não dá pra imaginar que a tropa de choque, quando alguém lhes aperta o botão de start, vai se preocupar em separar alguns poucos de todos os demais, não dá!!! Esta tropa não tem treinamento específico pra efetuar investigação/prisão... Não sonhem... 

E assim eu posso seguir por várias outras tropas e batalhões... Até os pejorativamente chamados de "fura bumbo" ou (por mim, carinhosamente -sem ofensas-) chamados de tijolos amarelos (pois refletem e servem de referência pra achar a manifestação, mesmo no escuro) também não tem treinamento específico pra isso e, pior, enquanto alguns se desesperam, outros "crescem" e buscam aparecer para as demais tropas mais especializadas...

Se isto não bastasse, a presença das tropas especializadas nestes atos, além de todo caos e tumulto que causam, sofrem (na visão dos mais fascistas) um despreparo no seu treinamento, pois muitas vezes (alguns) acabam pensando mais do que deveriam, acabam se humanizando, o que, futuramente, no seu dia a dia, lhes poderá ser prejudicial, colocando suas vidas (e a de seus parceiros) em risco.

Ah! Mas eles estão lá pra proteger, a sociedade, dos vândalos!!! Bééééh Tudo errado!! A presença policial deveria se fazer presente para proteger a MANIFESTAÇÃO e coibir problemas com outros grupos de pensamento contrário... SÓ ISSO!!  (tá tá tá, no máximo proteger também instituições)

Ah! Mas sem eles haveria quebra quebra!!!! Béééééh Meio certo!!! Afinal com eles, e muitas vezes por causa da desproporção de suas ações para a solução de casos isolados, há quebra quebra do mesmo jeito, só que, neste segundo caso, somado a uma infinidade de vítimas inocentes (que, sem eles, não sofreriam nada...).

Enfim, não é que eu queira fechar os olhos pras coisas que a PM faz, até mesmo quando é "tudo puliça", o ponto nesta minha conclusão é que muito mais (e além) de atacar a PM, precisamos subir e pesquisar/investigar direito a hierarquia e descobrir a quem interessa e qual a real motivação para colocar estas tropas e batalhões na rua, fora de suas funções reais... Pois esta(s) pessoa(s) não pode ser uma pessoa do bem!! 

E, digo mais, se a PM não existisse, esta(s) pessoa(s) teria(m)/criaria(m) outros grupos pra fazer este trabalho doente, satisfazendo sua psicopatia sádica...

Mas, Ribas, só a PM (na sua opinião) tem culpa??? Não!! Também existem idiotas que vão brincar nas manifestações e buscar histórias pra contar pra turminha pelo face, idiotas estes (e estas -diga-se) que colocam milhares de pessoas em risco, só pra poder dizer que xingou um PM, que cuspiu num fardado, que forçou uma situação que nada tinha a ver com o coletivo, que fez e aconteceu individualmente, enfim, que deu a razão que a PM "queria" para (como o fotografo disse no vídeo) acabar com tudo e poder ir pra casa jantar... 

Não podemos esquecer também daqueles que nada tem a ver com o ato, com a manifestação, mas entram pro meio pra se divertir e "beber uma cervejnha" (nas fotos do Marcos, há um flagrante disso, e, independentemente da foto é sempre muito fácil ver estes tipos no meio da massa), e aqui não é questão de moralismo, de purismo, de elitismo, mas é questão de sobrevivência, pois quando soma estes tipos, ou os idiotas de cima, com a PM (fora das suas funções), o resultado é o caos e o tumulto que fere, machuca, estoura o psicológico, causa danos permanentes a pessoas que estava praticando um direito constitucional...

Enfim, a situação não esta nada fácil e, mais, tende a piorar...

Fecho esta conclusão, citando minha nova amiga e guardiã, quando ela diz:  

"A PM paulista conseguiria reagir com violência até em um Encontro Mundial de monges tibetanos."

 Obs: Cito, mas discordo um pouquinho, embora tenha entendido a ironia hehehe Discordo, pois já vi manifestação de Índio e, nestas, a PM recebe ordem pra ficar bem sossegadinha (até o efetivo deve ser escolhido a dedo), deixando o povo e os índios subirem em monumentos, picharem ruas, andarem onde quiserem, enfim, é uma festa, pois, tal e qual, possíveis monge tibetanos, se um índio se machucar feio, a M... será internacional e os que tem o poder de ordenar, preferem se preservar...

Cantando uma musiquinha fofa da época da ditadura...

O arroz se come com feijão
 E a pinga se bebe com limão 
Porem se a pátria amada 
precisar da macacada 
PUTA MERDA QUE CAGADA

E dizendo que torço de verdade para que os governantes acordem logo, antes que a "FARDA nova do Imperador" deixe de ser invisível e ganhe cor de sangue...

Até a próxima!!!


---x--x-x--x---
P.S1: - Atualização de 20 jan 2015 - Vocês lembram que, lá em cima eu disse que hoje "estávamos em dois", pois é, tive acesso a algumas imagens dele e vou acrescentá-las à linha temporal da cobertura... Farei comentários e usarei a cor roxa para tais comentários ok, assim vocês conseguirão discernir entre o que postei inicialmente e o que aumentei ao texto...

P.S2: O mesmo integrante aqui do Mídia Legal Independente, citado acima (e bem acima) fez um vídeo de um socorro feito pelo GAPP, após o segundo tumulto, já no Anhangabaú (lembrando que ele estava justamente na frente do ato, acompanhando os socorristas), tal vídeo deverá também ser acrescentado à cobertura em breve...

P.S3: Há um vídeo onde um mídia ativista vê a hora (e comenta a respeito) em que uma pessoa joga a fatídica garrafinha de água na PM, momento em que começa todo o 2º show de bombas e tumulto (estou aguardando permissão para poder postá-lo aqui, quando então também postarei o vídeo em que a PM se baseia para alegar que recebeu um "tiro de rojão" e só então revidou (em todos os presentes, fãs de festas de São João, ou não...)
P.S4: - Atualização de 22 jan de 2015 -  Explicando os P.S anteriores, devo dizer que o vídeo feito com o socorro do GAPP será em breve transformado em imagens, isso será feito pra preservar a vítima que, no vídeo, aparece muito e acaba desabafando muito diante a dor e da raiva... Já com relação ao início do segundo tumulto, e o segundo vídeo citado acima, vale dizer que:
  • Para o G1, ecoando as palavras do Sr. Major PM, tudo (leia-se: segundo ato desproporcional de selvageria policial) começou quando a PM foi atacada por um rojão (Confesso que AINDA não tive acesso a nenhum vídeo/prova que demonstre esta sequencia temporal, portanto, apenas coloco a palavra do Major - se surgir algum vídeo e nos for enviado, postaremos aqui sem nenhuma objeção, sempre em busca da verdade real dos fatos-)

  •  Já na página oficial da PM, em uma rede social, o discurso falava de ataques à PM, mas já não falava numa ordem temporal ou em uma relação causa/efeito que tivesse gerado a repressão... (acreditamos nesta parte, mesmo ainda sem nenhuma prova, pois quando o tumulto começa, tudo que esta no olho do furacão se transforma em um caos e realmente existem ataques de todos os lados... Não podemos falar em confronto pois sequer existem dois lados igualmente preparados, com paridade de armas...)

  • E, por fim, conforme prometido, segue o vídeo do Mídia Ativista T.G. que capta o momento em que ele vê/comenta a respeito da verdadeira causa da repressão policial, notem que os sons acabam dificultando a crença na versão oficial e ajudando esta versão independente e desinteressada, muito embora a cena propriamente dita, não tenha sido captada...



Obs: Alguém pode me explicar quem/o que era aquele senhor moreno, careca, usando jeans e camiseta escura, que aparece (1 minuto e 50 segundos) no vídeo acima, do Mídia Ativista T.G., aparentemente direcionando ALGUMAS pessoas??? (1 minuto e 50 segundos)
É...

Pois é...

Fechamos por aqui (pelo menos até surgir mais informações relevantes)


Share on Google Plus

About Videoteca do Olhar Imparcial

1 comentários: