[RELATO] Bloco de Carnaval: Me Ocupa Que Sou da Rua

Texto e Imagens: Ribas Machado


Já dizia o Chico (aquele Buarque -que, na nossa humilde opinião, podia voltar a fazer mais música e menos panfletagem-)

"Eu sou seresteiro, Poeta e cantor.
O meu tempo inteiro Só zombo do amor.
Eu tenho um pandeiro.
Só quero um violão.
Eu nado em dinheiro.
Não tenho um tostão.
Fui porta-estandarte, não sei mais dançar.
Eu, modéstia à parte, nasci pra sambar.
Eu sou tão menina...
Meu tempo passou...
Eu sou Colombina!
Eu sou Pierrô!

Mas é Carnaval!"

Pois é...
É carnaval...
Todo mundo só fala sobre isto...
Nós até tentamos ficar de fora.
Mas passeando pelas redes sociais, trombamos com um post, de um mídia ativista, que acabava remetendo para o evento:


Aí pensamos: 
  • Nome batuta (check!);
  • De madrugada (check!);
  • 1ª Saída, do (autoproclamado -nós não verificamos/pesquisamos esta informação-) 1º Bloco da Madrugada de Sampa (check!);
  • Ainda não cobrimos nada relacionado ao carnaval.
Aí passamos os olhos na letra da marchinha (vocês já já poderão ler e OUVIR também).

Pensamos um pouco... (O tédio, em casa, imperava)

Pensamos mais um pouco... Tentamos achar outras opções para vencer o tédio (até servir de ombro amigo pra uma guria, figurinha especial, parecia mais interessante do que qualquer coisa ligada ao carnaval)

Aí paramos de pensar e resolvemos encarar a cobertura/passeio, até pq, mesmo que para muitos, este bloco de carnaval pudesse estar pegando carona e se aproveitando da situação atual das manifestações, bem ou mal, se aproveitando ou não, dos mais de 300 blocos que tem surgido, ele foi o único que HOMENAGEOU o momento, então...  

Borandar e homenagear o bloco também...

E lá fomos nós (eu)!

Cheguei por volta das 23h15, mal desci na estação Bandeira e já dava pra ouvir a música...

Trilhei o caminho clássico, andei, subi escada e cheguei na Praça Ramos...

Olhei pra cima...


Lembrei do que normalmente tem rolado por aqui...


Mas aí fui descendo o olhar...


E tive certeza que hoje seria diferente... (menos drama e mais alegria)


Porém...

Quando estava começando a entrar no clima, 23h53, o trio elétrico toca...


E então já sou remetido de novo pra "rua" e, em especial, para a "Ocupação Cultural Ouvidor 63" (que, por acaso, se já não bastasse estar em vias de sofrer uma reintegração de posse, também está passando por um momento clássico, em toda ocupação que dura muito, ou seja, brigas e mais brigas...), onde tive o prazer de ouvir pela primeira vez a música acima... Lembram?? Não?? Ok, eu ajudo...


O pensamento viajava e a curiosidade, sobre o destino desse grupo/banda acima, se fazia fortemente presente, quando o Bloco começou a se organizar pra andar e, eu, voltei pro momento atual...


E junto com o início do bloco, iniciei a caminhada...


Fui acompanhando a movimentação (e me movimentando junto)


Aproveitei pra registrar uma camiseta batuta, homenageando o jornalista mexicano Ricardo Flores Magón e uma de suas muitas frases ("La rebeldia es la vida, lá sumisión es la muerte")


Até que chegou a hora da marchinha oficial...

Peguei minha letra...


 E fiquei acompanhando...


 Enquanto o bloco ia avançando feliz e sem vandalismo hehehe

 

Literalmente sambando na cara da Prefeitura...


E avançando em direção à rua Direita (onde entraria e seguiria até por volta das 2h00, quando seria finalizado lá no Municipal... -pelo menos este foi o roteiro que vazou, mas, vai saber se não era um roteiro falso pra enganar a PM não é mesmo? hehehe-)

 

Fui andando junto...

Registrando cartazes com palavras de ordem (anarco capitalistas hehehehe -que eram, na verdade, uma propaganda batuta de um "isopor de cerveja"-)


E fomos andando até que o ato deu uma parada/pausa antes de entrar na Rua Direita...


Aproveitei para fazer algumas imagens que gosto...

 

Algumas imagens que gostei... (com uma porta estandarte envergonhada que escondia o rosto mais que black bloc heheheh -brincadeirinha-)

 
 
 Registrei a GCM (que estava presente, parada naquele ponto com cara P&B -não vi andar-)


Ouvi um dos organizadores (quando ele finalmente parou quieto hehehe)



E, enquanto o bloco voltava a andar (feliz e tranquilo), entrando Rua Direita a dentro...


Encerrei os trabalhos e voltei pra casa...

Ano que vem voltarei, só que mais no pique e sem ser "a trabalho"...

Dessa vez, estava sem clima e meio que me sentindo na praia errada, mas como fui matar a curiosidade (minha e de vocês) e cobrir a histórica 1ª saída, do (auto intitulado) 1º bloco de carnaval (com tema da rua) da Madrugada de Sampa, então a minha praia não interessava, o que interessava mesmo era o evento em si e, este foi bem batuta, bem organizado, pensado, montado e merece uma estrelinha dourada no boletim heheheh

Até a próxima!!!










Share on Google Plus

About Videoteca do Olhar Imparcial

1 comentários:

  1. Nossa, adorei a letra, não tinha sacado "qual era" a do bloco. Presença confirmada para o próximo ano. {Se para lá o vento me levar ;)}

    ResponderExcluir