[MATÉRIA] A Associação dos Atletas Profissionais de Basquetebol fala com o M.L.I

Texto e imagens: Ribas Machado



Hoje o dia foi corrido e cansativo, mas no fim da tarde pude ir distrair a cabeça fazendo algo que adoro, ou seja, assistir (ao vivo) um ótimo jogo de basquete (eu amo esportes, principalmente os antigamente considerados como "amadores", leia-se todos tirando o Futebol) válido para a fase de "Play Offs" do Campeonato Nacional, promovido pela LNB (Liga Nacional de Basquete). A equipe que eu torço acabou perdendo o jogo, isto foi chato, mas... 

Como tudo tem um lado bom... 

Em tempos de votação/aprovação do PL 4330/2004 (aquela que busca criar um trem da alegria para a terceirização do trabalho/emprego no Brasil) aproveitei a presença, em São Paulo, da Equipe Uniceub/Brasília e troquei um bom papo com o seu Ala (e Ala da Seleção Brasileira de Basquete) Guilherme Giovannonni.

Tá, ok, legal, mas... O que uma coisa tem a ver com a outra, Ribas????

Ah sim!! Para quem não sabe, desde o final de 2008, praticamente junto com a criação da LNB, foi iniciado um processo de estruturação da AAPB (Associação dos Atletas Profissionais de Basquetebol) que viria a ser oficialmente lançada no dia 14 de agosto de 2013.


Tal associação (que acompanhamos/monitoramos quase que desde então) foi criada, dada a necessidade dos atletas de basquete (finalmente) poderem começar a tentar se valorizar como profissionais, e seres humanos que são, pois ok, uma coisa é vê-los nas quadras, campos, arenas outra é saber o que eles precisam fazer, quanto precisam se desdobrar e do que precisam abdicar para estar ali vencendo, perdendo, sofrendo pressão, lesões, críticas, e algumas alegrias, até que alcançam uma certa idade ou (pior) se machucam (graças ao próprio esporte, que porventura praticam, ou graças ao excesso de treinamento para poder continuar em um padrão físico/técnico aceitável e -ou- às tabelas absurdas de jogos do campeonato x ou y e, as vezes, inclusive caindo dois jogos, de campeonatos distintos, no mesmo dia e horário... Sim, isso já ocorreu e não faz muito tempo-) e, então aquele atleta, aquela atleta lesionado (a) e (ou) com 30/35 anos de idade acaba sendo jogado no dia a dia, jogado no mundo, já com uma idade não profissionalmente competitiva e, na enorme maioria dos casos, sem estudo e sem saber outra coisa para fazer além do seu esporte...

Pois é, por estas e muitas outras questões, como por exemplo a prática (no basquete) de "contratações de boca" e acordos meramente verbais entre os atletas e as equipes, Guilherme Giovannonni (Presidente da AAPB) e Douglas Viegas (Diretor Executivo da AAPB), ombro a ombro com outros jogadores na ativa e aposentados, começaram este levante sócio/profissional que, na atualidade, já gerou frutos interessantes, além de manifestações batutas e inteligentes, como uma, que eu pude assistir ao vivo, ocorrida tempos atrás justamente em protesto contra a marcação de dois jogos (de dois campeonatos importantes) no MESMO DIA, quando, então, as equipes, em um jogo televisionado, ficaram "trocando a posse de bola" (uma equipe dava a saída de bola, batia um pouco e passava pra outra equipe, que fazia o mesmo e devolvia a bola...) por alguns minutos, para desespero dos comentaristas e de quem estava lucrando com aquele jogo...

E aí vem o lado bom do dia de hoje, mesmo com a já citada (e odiada) derrota (da minha equipe), pois aproveitando a equipe do DF, em Sampa, pude gravar algumas palavras desses dois atletas, manifestantes, militantes sociais e, com elas, trazer pra vocês o conhecimento de mais esta luta social de brasileiros como eu e vcs... Tá que é uma luta mais focada para o benefício de grupos específicos (AAPB pros atletas de basquete, e outros grupos para seus esportes respectivos)  e tal e coisa, mas é uma luta, com riscos, pressões, ameaças... Luta esta travada por pessoas que saíram do "sofá", saíram do individualismo e, justamente por isto também merece ser conhecida!!

Segue o vídeo abaixo e, aqui, não custa dizer/registrar que continuaremos de olho, e buscaremos sempre trazer futuras pautas, eventos, lutas, manifestações e protestos desta associação, e de outras semelhantes (que existem ou estão se formando em outros esportes), pois, até por termos feito parte desta classe (de atletas -quando a barriga e a idade ainda não eram tão visíveis) sabemos bem o que rola antes do jogo/prova, durante e após o apagar das luzes...

Até a próxima (lembrando que o FDS será bem interessante e curioso)



Share on Google Plus

About Videoteca do Olhar Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário