[COLUNA] O Brasil, livre, que não tem nádegas a declarar para o Centro, do mundo... (Eu ri...)

Coluna: Machadadas     
Autor: Ribas Machado


E...
Eu ri, 
  • não por ser de direita;
  • não por ser contra a esquerda;
  • não por ter sido feito pelo coletivo/movimento tal ou qual;
  • não por ter sido contra este ou aquele coleguinha ou veículo de comunicação (até pq tenho amigos e conhecidos, que gosto, no "alvo" das "declarações").
Na verdade eu ri, simplesmente pq achei todo o contexto muito engraçado, simples assim!

Na verdade eu ri, pq além de engraçado, foi uma demonstração de atitude de uma moçada que bem ou mal, certo ou errado, com ou sem grandes resultados práticos, tem se mexido em prol do que acredita ser certo e eu respeito isso...



Na verdade eu ri, pq na minha idade atual, no meu cinismo atual na minha falta de paciência e no meu jeito ranzinza (de sempre) eu não consigo gostar de nenhum tipo de "desconstrução", nenhum tipo de perseguição, nenhum tipo de espírito de corpo/porco, não consigo gostar de nenhum tipo de briguinha de torcidas (que se matam enquanto os jogadores, quando o jogo acaba, vão festejar juntos em alguma pizzaria), e tenho certo nojinho de qualquer tipo de "guerra santa", portanto, quando eu vejo quem pratica (ou praticou, ou passou a ideia de estar praticando tais atos) recebendo um "nádegas a declarar", no melhor estilo anarquista e jovem, eu dou risada satisfeito...

E aqui, antes que alguém possa me entender mal, penso que vale a pena pedir ajuda aos universitário e citar Friedrich Nietzsche que, já há tempos, nos ensinou (e muitos ainda não aprenderam) que...

"Aquele que luta com monstros deve acautelar-se para não tornar-se também um monstro. Quando se olha muito tempo para um abismo, o abismo olha para você."

Acho (e viva o achismo) batuta repetir esta aula acima, pois não é de hoje (mas com o surgimento, principalmente, de jovens que ousam pensar diferente do que as lideranças de Uniões, Sindicatos, Associações, Federações e o diabo a quatro, orientam, após, estas, receberem orientação de um certo partido) que tenho visto grupos (mofados) tentando denegrir, atacar, desconstruir, deslegitimar os que tem coragem de desobedecer ou, melhor, nem se preocupam em lhes pedir a benção...

Não é de hoje que vejo uns serem chamados de vândalos, outros de coxinhas, quando, em verdade, todos estão lutando pelo que acham certo e, vale lembrar/contar, que conheci (nesse longo tempo monitorando a rua) muitos coxinhas que acabaram transformados em vândalos, sem nunca terem vestido nenhuma dessas roupagens... 

Se fosse só a chamada "Grande Imprensa", só o Estado, só as Instituições formais, até tudo bem, pois, infelizmente, estes são órgãos que existem para isto, então truco!! Nada de novo, nada de inesperado, nada do mesmo... A única coisa estranha é ainda ter gente que acredita nas "versões oficiais".

Mas quando vemos (e eu tenho visto muito) a imprensa pequena/alternativa/independente, os coletivos e os ativistas (de direita, de esquerda e de qualquer lado), usando dessas técnicas, atitudes, perseguições, aí dá certo nojo e dó!! Seja pq mostra que não há muita diferença entre os dois grupos (o que dá nojo), seja pq quando se opta por esta postura tribal arcaica, acaba gerando não só a desconstrução do alvo, como também a desconstrução da ideia de luta... (o que dá dó)

Tio explica: Quando POR EXEMPLO, se escolhe desconstruir, ironizar, zoar os atos alheios por serem pequenos, sem resultado prático, compostos de gente sem preparo ou qualquer outra característica, você passa esta mensagem que deseja, e também passa uma mensagem que um "ato puro", verdadeiro, correto tem que ser ÓTIMO e, como os filósofos de plantão já ensinam, o "ótimo é o maior inimigo do bom"!! Resultado ninguém faz nada e todos ficam no sofá criticando... 

Com isto o verdadeiro inimigo (seja ele qual/quem for) agradece!!

Por tudo isto que eu ri bastante com a resposta dos meninos "de direita", afinal eles estão na estrada fazendo algo que acham certo... (cometendo erros as vezes -principalmente qdo criam o nós e eles, quando criticam os "blocs"-, fazendo declarações estúpidas as vezes, mas estão agindo...) Se tem ônibus de apoio, se vão fazer trechos dentro do ônibus ou não, se isto tem 20 ou 30 pessoas, se terá algum resultado automático e vinculado, isto tudo não me importa, como também não me importa que eles mostrem a bunda em resposta a coleguinhas que com eles já há tempos trava uma batalha de torcidas...

O que me importa mais do que jovens mostrarem a bunda pra imprensa, é a existência de bundões sentados no sofá criticando jovens (de qualquer escolha político/social) que fazem o que eles (bundões) tem preguiça...

Isto sim é ruim, isto sim é prejudicial para toda e qualquer luta por uma vida melhor, isto sim que o sistema quer... 

- Ah! Mas Ribas, você está sendo parcial e defendendo os coxinhas de direita???? Você pirou!!???

Não!! Eu não pirei (acho), também não estou sendo parcial muito pelo contrário!! O que ocorre é que o meu lado é o lado da AÇÃO e eu sempre vou defender (mesmo que discorde da forma ou das ideias que possam vir a sustentar alguns atos) a liberdade de manifestação, de ter e mudar de ideias e (até por inveja deles, por causa do tempo que já passou pra mim...) sempre vou defender a juventude... (com seus erros e acertos).

Se alguém não gostar disso, ou achar que tem poder moral para julgar atitudes e manifestações alheias, para estes...

Bom...



Até a próxima!!!



Obs: Só para contextualizar, um pouco, o texto acima, considerando que nem todo mundo sabe/acompanha tudo, vale contar que dias atrás um coleguinha de um veículo de imprensa que tradicionalmente trava um ""combate"" com o Movimento Brasil Livre, mandou um questionário para o Kim Kataguiri, fazendo perguntas sobre o andamento da marcha, questionário este que obteve, como resposta, a foto acima...

Share on Google Plus

About Videoteca do Olhar Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário