[PASSEIOS] 12ª Convenção de Bruxas e Magos em Paranapiacaba

                                                                                                      Texto: Mandy Brambilla           
Imagens: Tomh Gears Fotografia 


 
Neste final de semana mágico rolou pela décima segunda vez a Convenção de Bruxas e Magos organizada pela Casa de Bruxa.

Para quem ainda não conhece a Casa de Bruxa, ou Universidade Livre Holística é uma espaço de estudos de magia e principalmente de processos terapêuticos naturais. O local também promove palestras e eventos como esta convenção que ocorre todos os anos. Localizada em Santo André (ABC), a casa de bruxa é uma escola idealizada pela bruxa Tânia Gori, renomada autora, teóloga,estudiosa, professora de ocultismo e terapias holísticas.




Sobre o evento...

O tema foi voltado para as Bruxas nos Contos de Fadas e sobre a força de um desejo.


A Sexta-Feira (29.05) contou com uma programação noturna repleta de rituais como encontro com os elementais e sim, ritual para as solteiras! Segurem o Santo Antônio!

Além de é claro, uma tradicional procissão pela Floresta Encantada.



(Fotografia por BOL Imagens).

No sábado (30.05)  os bruxos já despertam com tudo em uma caminhada dedicada a Thor e Odin, em uma belíssima manhã ensolarada na misteriosa Paranapiacaba.

As estações de trem pela manhã já tinha os mais diversos públicos com os mais diversos símbolos, seguindo rumo a convenção.


E o dia segue com muitas programações ocorrendo simultaneamente, os salões do Teatro Lira, as Salas da Escola Estadual, os espaços abertos estavam tomados por chapéus pontudos, grandes mantos, vestidos celtas e sim, gnomos.

Nas salas da escola estadual rolava o III Encontro de Ufologia, palestras sobre Druídismo, Curas Terapêuticas, além de danças e Sessões de Aromaterapia.

Nos espaços abertos a magia fluía entre mãe terra e participantes dos rituais, rodas, cânticos, fogueiras e incensos foram acesos, mas o que mais flamejava era a energia e vibração de cada roda, todos se abraçavam ao final de cada ritual, todos enviavam ao universo pedidos, e boas energias ao mundo, todos sentiam as raízes da mãe terra entrelaçando seus sentimentos e emoções.

Nos grandes salões do clássico teatro Lira, eram diversas as cantorias e alegorias como peças. Além de algumas palestras.

E não foi só, o Xamanismo tomou conta do sábado em seus diversos rituais.

Nos espaços para comércios, a diversidade de acessórios e cores era infindável. Eram tantos aromas, tantas técnicas terapêuticas, estátuas, acessórios para rituais, quadros, bijuterias, pedras, ervas, adornos, roupas, que tornou-se até difícil em qual luz olhar. E, claro, onde gastar! Afinal todos trabalhos eram notavelmente e meticulosamente elaborados de forma artesanal.

Ainda nos espaços de comércios podia-se consultar oráculos e realizar limpezas e rituais de cura xamânicos.
E para não perder a tradição! A divina bebida de Dionísio ou Baco se preferir, sim, um casal vendia um tipo de vinho artesanal digno de um gole no Monte Olimpo! 

E as meditações, apresentações deram sequência também na Pousada Shamballah. 

O sábado também foi tomado pela magia dos seres elementais, como dragões, fadas, gnomos, duendes e tantos outros seres de natureza que influenciam em nossas vidas.

Interessante destacar que rolou até palestra de Alquimia Sexual, e um carrinho que vendia Brownie das bruxas! A criatividade brilhou e agitou a pacata Paranapiacaba.

E o sábado se encerra até com "ritual vampírico"!

O dia foi preenchido por atividades em todos os cantos, despertando curiosidade para quem não conhecia e para quem já conhecia, foi pura magia, auto-descobrimento, boas energias, diversão, limpeza da alma, ensinamentos e conexão com os deuses que regiam esse clima sensacional, como se uma nuvem mística abraçasse a Paranapiacaba.






E no Domingo (31.05)  a Magia continua!

A manhã já chuvosa se inicia com outra trilha, dessa vez dedicada a Freya, e na sequencia iniciam-se os rituais druídicos, para o deus Apolo, atração dos dragões, Fraternidade Branca e tantos outros que abriram o Domingo com diversas fadinhas e elementos da natureza.

O dia continua com inovações, recebendo algumas atrações pela primeira vez, como alguns xamãs e dois palestrantes sobre magia egípcia, sim... Aquela onde tudo começou, porém pouco recordada. 


E nada de esquecer dos verdinhos de outro planeta, eles permaneceram firmes e fortes nas palestras que rolavam por diversas salas da Escola Estadual. Um dos temas mais interessantes foi: Manipulação humana por ETs e o Governo Oculto. E aí alguma teoria?

Os atendimentos de reikes, aromaterapia, massagem craniana e tantas outras técnicas naturais aconteciam em longos períodos disponíveis para todos.

Mas o período da tarde, foi o melhor, se não um dos melhores momentos, quando o grande salão do teatro Lira ganhou vida com Xamãs e suas danças e cânticos. O salão vibrava com as batidas dos pés e vozes elevadas mandando boas energias ao universo, os ancestrais comemoravam com cada um de nós, e as mãos dadas em círculo emanava vida e celebração.

Mas não terminou aí não... O Xamã Joel Urso repetiu a dose, com a sessão de entrando em sintonia com seu animal do poder. E de repente eram tambores, meditações, ervas (sálvia branca), e cada um com seu animal interior, descobrindo-o, conversando, sentindo, pedindo, criando os laços invisíveis entre seu animal e seu espírito. O ritual já havia sido realizado pelo druída Marcos Reis no sábado, porém para um público menor.

No Domingo com o Xamã Joel, o público era maior, e logo o salão tornou-se uma floresta. 

Sensações incríveis para um dia incrível, que só quem esteve presente pode sentir e pode crer nas forças da natureza.


Na sequencia, houve a surpresa da convenção!! Um casal que havia se conhecido em uma outra convenção realizou sua cerimônia de casamento celta! Com todas as tradições a sacerdotisa proferiu as palavras sagradas, fez a reverência aos 4 elementos, além das vestimentas tradicionais que os noivos e alguns padrinhos trajavam. Todos os convidados no círculo enviavam boas energias, e repetiam: "Que assim seja, que assim será".

Mesmo debaixo de forte neblina, a cerimônia emanava um brilho e uma luz de um caminho daqueles que se encontraram com a mãe terra e seu amor.





E para encerrar o final de semana abençoado, houve a cerimônia de encerramento com a Tânia Gori e os demais participantes em forma de círculo ao lado do caldeirão.

O final se deu cheio de gratidões, amor, abraços, sentimentos e conexão com a vida.

Quem compareceu sentiu-se revigorado, energizado, amado e afagado pela mãe terra e por todos os deuses.

A sensação de fluir como a água, explodir como o fogo, voar como o ar e enraizar-se como a terra é uma sensação única, é ser, é amar a vida e o planeta, é carregar todo esse poder do bem que alimenta nosso mundo.

Enfim, valeu a experiência pela segunda vez.

Uma semana abençoada a todos.

Mandy

Share on Google Plus

About Amanda Brambilla

1 comentários: