[REGISTRO] Apreensivos com a prisão de Manuel Chivonde Baptista Nito Alves

Texto e Imagens: Ribas Machado



Se ontem foi um dia de emoção e alegria, com o carinho feito pela moçada do Coletivo "Molotov FOTO independente", hoje, ao passarmos pelo site do CONECTAS as sensações que surgiram, após a leitura da publicação: "Vozes de Angola"  (Aconselho também a leitura da carta enviada ao Governo Angolano, pelo CONECTAS) foram de apreensão, incomodo, medo, raiva até...

Pois através da matéria, soubemos que nosso amiguinho Manuel Chivonde Baptista Nito Alves e mais 13 outros ativistas angolanos pelos Direitos Humanos, que se opõem ao governo de José Eduardo dos Santos (no poder desde 1979), foram detidos no Sábado, dia 20/06/2015, levados pela polícia até as suas casas e obrigados a entregar computadores, máquinas fotográficas e documentos, sem, contudo, a apresentação de qualquer mandado de busca e apreensão... Até onde pudemos apurar, os ativistas ainda se encontram presos.

É verdade que não é a primeira vez que ele foi detido, mas...

O que mais nos chocou foi que a denúncia, prisão e posterior julgamento (ocorrido em novembro -estou atualizando o registro-) foi embasada (não só) em uma entrevista que ele nos deu, aqui no Brasil, onde falava sobre os riscos que corria ao criticar o presidente e aproveitava para denunciar a violação de liberdades e direitos em seu país, entrevista esta, MUITO PROVAVELMENTE, distorcida e descontextualizada, que inclusive foi apresentada no tribunal em que ele e outros ativistas eram julgados sob suspeitas de planejar um “golpe de estado”...

Muito triste descobrir que em pleno 2015, um país ainda pratica atitudes tão baixas e execradas pela comunidade mundial, tomando atitudes ditatoriais da pior espécie e abafando toda e qualquer crítica democrática...



Ficaremos aqui, preocupados, apurando e na torcida para tudo ACABE e acabe bem!!

Por fim, seguem os parabéns à atitude da moçada do CONECTAS e algumas imagens da passagem do Manuel (a quem chamo de "amiguinho", pq ele era -ele É- uma pessoa pequena, magra, doce, preocupada, atenciosa, que sempre que nos via, vinha conversar e pedir pra tirar fotos dele fazendo isto e aquilo... Dos estrangeiros presentes no XIV Colóquio de Direitos Humanos, posso dizer que foi o que mais se tornou nosso "amigo") pelo Congresso.






 



Share on Google Plus

About Videoteca do Olhar Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário