[RELATO] CONTRA OS ABUSOS ÀS MULHERES NO METRÔ. CHEGA DE MACHISMO!

Texto e Imagens: Regis (Mídia Arrow)


Ontem estive no ATO CONTRA OS ABUSOS A MULHERES NO METRÔ. CHEGA DE MACHISMO!



Antes de relatar vou  mencionar aqui o que estava na descrição do Ato, já que a voz das mulheres representam mais do que eu poderia falar:

"TODOS OS DIAS mulheres sofrem abusos no transporte público de São Paulo. Uma em cada três mulheres já foi abusada no metrô de São Paulo. 

No espaço do metrô, público, de direito ao transporte para todas e todos, só este ano já houveram notícias de estupro, de homens masturbando-se em passageiras de forma furtiva, ataques verbais e tantos outros relatos que diariamente descobrimos, ouvimos, sofremos."

O ato que estava marcado para as 17 horas começou com um pouco de atraso...., mas gostaria de voltar um pouco ao passado, em 31/08/2014, quando esta questão dos abusos no metrô veio à tona e as mulheres e coletivos feministas fizeram um Ato Contra o Vagão Rosa.

Na cabeça de alguns políticos, o vagão somente para mulheres seria a solução para que os abusos não acontecessem, porém isso seria somente segregar (separar com o objetivo de isolar, de evitar contato; desligar, desunir) as mulheres do transporte público e a proposta foi vetada pelo Governador Geraldo Alckmin.

Eu estava presente e transmiti ao vivo o Ato como podem ver no link: Ato Contra o Vagão Rosa

Voltando ao ato de ontem... O pessoal foi se reunindo e logo um funcionário do metrô se aproximou para perguntar o que estava acontecendo ou como seria o Ato.




Após a roda de conversa, aproximadamente 18 horas, começou a oficina de cartazes e deu tempo para mais mulheres chegarem ao local e a batucada começou.











Após a oficina a estação ficou tomada de cartazes e logo uma faixa foi estendida.












Enquanto a batucada rolava com palavras de ordem e pedidos de respeito, eram feitas algumas perguntas para as usuárias do metrô e o informativo e um "brinde" era distribuído.








O ato realmente deu resultado e até a "grande mídia" apareceu para pegar algumas imagens.


Foi feita a leitura do informativo e um pouco após as 20 horas foi feito um jogral. As "minas" separaram alguns adesivos para colarem nos vagões do metrô e nossa cobertura do Ato terminou.









O metrô diz que garante a segurança das usuárias porém, na mesma estação ocorreu um caso do estupro de uma funcionária que trabalhava em uma cabine de recarga de bilhetes. A cabine foi retirada do local e esperamos que estes casos de machismo terminem de vez, não só no metrô como em todos os lugares.




"RESPEITA AS MINA!"

Até a próxima.


Share on Google Plus

About Regis C.S

0 comentários:

Postar um comentário