[RELATO] #StandUp250 no Consulado da Dinamarca em SP - Pelo FIM da matança das baleias piloto

Texto: Ribas Machado
Imagens: Cristiano Assis
Imagens, informações e Relatos: Alexandre Capozzoli 
(Voluntário do Sea Shepherd Brasil- Núcleo São Paulo)




Como é batuta ter amigos ativistas!!
Como é batuta ter gente atuando nas causas animais!!
Como é batuta quando os amigos ativistas que atuam nas causas animais nos mandam relatos de eventos importantes que (infelizmente) não pudemos aparecer!!

Me refiro ao evento...


(No final da imagem acima, do evento - para quem não quiser clicar e ampliar a foto- tem um link para a página oficial -em inglês- do StandUp250... Vale a visita)

E ao Ativista (e amigo) Alexandre Capozzoli:



Pois bem, segundo relato do Alexandre:

"Fala Ribas, tudo bem? Então, segue um relato da manhã de hoje em frente ao consulado da Dinamarca na Oscar Freire.Chegamos por volta das 9h00, horário que o o consulado abre (ele fica em um prédio comercial simples). 


 Chegando lá começamos a produção de cartazes com dizeres como "#STANDUP250", "Dinamarca diga NÃO a matança nas Ilhas Faroé" e etc.




As pessoas passavam olhava, achavam que era um protesto anti-PT, perguntavam e gastávamos saliva tentando comover um pouco que seja as pessoas que passavam apressadas rumo ao trabalho. 

Por falar nas pessoas que passavam, essa menininha da foto acima, estava na rua vendendo adesivos das Princesas, parou lá, querendo entender, aí dissemos sobre o que era, no que ela quis ajudar a pintar cartazes e até deu um recado no no mega fone (me emocionei neste momento)

 


Os cartazes foram pendurados na frente do edifício e a cada pessoa que passava tentávamos explicar o porquê daquilo...








Um pouco antes do meio dia, horário que o consulado fecha, decidimos entregar na recepção o cartaz que dizia "Contra a matança das baleias nas Ilhas Faroé". 


Chegando na entrada do prédio aguardávamos a recepcionista ligar para o consulado e, nesse momento o cônsul geral passa por nós e ao escutar que queríamos falar com alguém, veio até o grupo para escutar o motivo de estarmos lá, quando então explicamos que o protesto era contra o apoio da Dinamarca a ao "Grindadráp" (matança de baleias-piloto nas Ilhas Faroé).




No que o Consul, diplomaticamente (como era de se esperar de um diplomata...), sem se colocar contra ou a favor, respondeu que
existiria um manifesto oficial da Dinamarca sobre o grind no site do consulado geral... (Eu, Ribas, não achei, mas deve estar lá...)

Ouvimos, conversamos mais um pouco e finalizamos o ato..."

Pois bem, relato devidamente relatado...

Vale ler (eu acho, pelo menos) algumas explicações extras que o Alexandre me enviou, são elas:
  •  Para quem não sabe as Ilhas Faroé são um território dependente da Dinamarca, com suas leis porém sem forças armadas, dependendo então da Dinamarca para sua proteção.
  • A Sea Shepherd Conservation Society (com a sigla SSCS) é uma organização sem fins lucrativos, focada na conservação de seres marinhos, sediada em Friday Harbor, Washington nos Estados Unidos da América. O grupo usa táticas de ação direta para proteger a vida marinha. Foi fundada em 1977 com o nome de Earth Force Society por Paul Watson, um antigo membro da Greenpeace, depois de este se ter decidido a vir embora da mesma pois ela não lhe permitia o uso de táticas de intervenção mais agressivas.
  • A SSCS está desde o início deste ano nas ilhas, tentando impedir as mortes brutais das baleias, tendo já 12 membros presos pela polícia da ilha e pela Marinha Dinamarquesa, que enviou navios de guerra a ilha para proteger a matança.
  • Sou um ativista a mais de 8 anos, sempre estive nas ruas protestando contra leis que beneficiavam apenas alguns, pedindo prisão de corruptos, diminuição das passagens de transporte público e colaborando com a causa ambiental. há 3 anos conheci a Sea Shepherd Conservation Societye desde então sou voluntário nas ações nas costas brasileiras, defendendo a vida marinha da pesca predatória com redes de arrasto, matança de tubarões para venda das barbatanas e a conscientização da população na preservação dos mares. 
  • A SS sempre admite voluntário que estejam dispostos a colaborar na preservação da vida marinha, dos oceanos, basta se envolver com as ações, acompanhar a agenda pelo site e redes sociais e etc. ..depois de um tempo participando, pode pedir a entrada no núcleo mais próximo de você. Em Sp a sede fica na SP Dive For Fun (uma parceira)
  • Cada núcleo tem um coordenador. Em SP é a Mara Lott. E tem o coordenador geral, Luiz Albuquerque. O Sea Shepherd Brasil é um instituto, então tem todos os cargos de um instituto, não sei de todos.

MUITO SUPIMPA ISSO NÉ!!

Eu já tava com saudade de eventos da causa animal por aqui!!

Que venham ocorram e eu consiga voltar a participar de MUITOS OUTROS!!!!

Borandar!!!
 




Share on Google Plus

About Videoteca do Olhar Imparcial

1 comentários:

  1. Muito obrigado pelo apoio e divulgação Ribas!!! <3

    ResponderExcluir