[RELATO] Ato em Apoio aos Indígenas

Texto e Imagens: (Regis Mídia Arrow)


Sete de Setembro, uma data que muitos comemoram a Independência do Brasil. Porém, o povo indígena não tem muito o que comemorar em 515 anos de massacres e falta de respeito pelo verdadeiros "brasileiros."

Cheguei no MASP por volta das 16:00 deste dia chuvoso, achando que nem iria acontecer o Ato. Debaixo do vão livre do Masp comecei a ver o povo indígena, os simpatizantes, os fotógrafos e algumas pessoas que ainda estavam, talvez, voltando do desfile que ocorreu no Sambódromo do Anhembi.

Comecei, então, a tirar algumas fotos pois, achava que o ato já havia acabado e não queria perder a viagem rsrsrs.














Além das imagens peguei um pouco da entrevista da Sra. Yakuy


Logo em seguida, o pessoal começou a pegar as faixas que estavam no chão e, eu pensei que por ali teria-se encerrado o Ato.
Para minha alegria, estava enganado, o Ato estava apenas começando e por sorte estava bem de frente à todos os indígenas e pude gravar a saída deles do MASP para tomar a Av. Paulista.








Cantando palavras de ordem e agitando os seus chocalhos, chegaram até o Banco do Brasil, que fica na esquina da Rua Augusta. Lá, foi feito um pedido à todos e uma espécie de jogral (se assim podemos dizer)






Após isto começamos o retorno para o Masp, parando a Av. Paulista sentido Paraíso e, o desrepeito dos motorista começou. Esta parte complementarei mais à frente.
Voltando ao ato... mais dança foi feita na esquina e o povo entrou na roda, interagiram e mostravam cartazes em apoio ao povo indígena.







Continuamos a caminhada para o ponto inicial, MASP, e na Av. Paulista, já sentido Rua da Consolação, o trânsito foi parado novamente com a faixa do ato.

Os motoristas e motoqueiros começaram a buzinar, alguns tiraram fotos e gravavam os índios, até mesmo do teto solar. Um motorista de taxi tentou negociar a passagem e um rapaz que estava de carona em outro carro também desceu para vir reclamar com o povo. Alguns foram embora na contra mão.






Com a obstrução do trânsito, devo lembrar que era um FERIADO, alguns soldados da Polícia Militar apareceram e pediram para que a Avenida fosse desobstruída. Houve, então, um um pouco de discussão e logo os ânimos esquentaram o dia frio e chuvoso. Começaram a pedir identificação de um rapaz, que se negou a apresentar o RG e, foi ameaçado de detenção.



O povo então começou com as palavras de ordem, e para não estragar o ato todos voltaram para debaixo do vão livre do MASP mas ficaram sendo observados pelos policiais que chamaram reforço e logo apareceu a carabina de bala de borracha.





Como viram que nada de anormal estava acontecendo, os policiais voltaram para a base situada no outro lado da AV. Paulista, o povo indígena e os ativistas começaram a dispersar e foi assim o 07 de Setembro de 2015, pelo menos para mim.


Até a próxima!




Share on Google Plus

About Regis C.S

0 comentários:

Postar um comentário