4º Grande Ato MPL contra o aumento da tarifa - R$ 3,80 NÃO!

Texto e Imagens: Ribas Machado




Como vocês devem imaginar (com a foto acima), hoje estivemos no...


Pelo menos, podemos dizer que estivemos em parte do ato...

Pois, como vocês lerão abaixo (no texto publicado pelo MPL, na página do evento), o ato se dividiu em dois...

4º GRANDE ATO CONTRA O AUMENTO

TERÇA - 19/01 | 17h | Cruzamento da Av Faria Lima com Av Rebouças
(Próximo ao metrô Faria Lima e Fradique Coutinho)

O ATO SE DIVIDIRÁ EM DOIS!
Leia a nota fixada nessa evento)
  • PALÁCIO DOS BANDEIRANTES: Av. Faria Lima, Av. Cidade Jardim, Ponte Cidade Jardim, Avenida dos Tajuras, R. Eng Oscar Americano, Av. Morumbi, Palácio dos Bandeirantes.
  • PREFEITURA: Av. Rebouças, Av. Paulista, Av. 9 de Julho, Viaduto Dr. Eusébio Stevaux, Rua Riachuelo, R. Dr. Falcão Filho, Prefeitura.

A GENTE SÓ VAI PARAR
QUANDO A TARIFA BAIXAR

A tarifa que nem sequer deveria existir está custando quase R$ 4, quando na verdade não vale nem 1. R$ 3,80 NÃO! TODO AUMENTO É UMA INJUSTIÇA!

No ano passado a prefeitura aumentou o repasse de subsídios para os já ricos empresários dos transportes. Logo depois, a licitação que contrataria novas empresas de transporte foi cancelada com mais de 50 irregularidades.

O governo do estado promete metrôs há mais de dez anos, acumula denúncias de fraudes nas licitações e segue fingindo que não é com ele, sem contar a eterna precariedade da CPTM.

Tá na hora de perder a paciência!

Quanto mais sobe a tarifa mais pessoas são excluídas da cidade. Se a saúde e a educação são públicas e não pagamos por elas, por que devemos fazer isso com transporte? Não queremos uma cidade que nos expulse para cada vez mais longe e nos prenda em nossos bairros - bairros na maioria das vezes esquecidos na oferta dos serviços públicos. Nós fazemos a cidade, e temos o direito de viver nela como bem entendermos!

Não vamos aceitar a intimidação da polícia e deixar as ruas ou aceitar condições para nos manifestar. Não aceitaremos a defesa das catracas e dos lucros acima dos interesses de quem quer se locomover e viver a cidade! Se há dinheiro para a repressão, deve haver dinheiro para Tarifa Zero.

HAVERÁ LUTA EM TODA A CIDADE. ORGANIZE-SE EM SEU BAIRRO OU LOCAL DE TRABALHO!

PULE AS CATRACAS!

A luta contra a tarifa em 2013 e agora os estudantes secundaristas mostraram que para vencer bastar lutar.

NEM TARIFA!
NEM AUMENTO!
R$ 3,80 A GENTE NÃO VAI PAGAR!

Alias, por falar em textos, o MPL também soltou (na página do Evento) uma...

NOTA DO MPL-SP SOBRE O TRAJETO DO 4º GRANDE ATO CONTRA O AUMENTO
Já dissemos, mas os governantes não aprendem: o aumento de tarifa não é uma questão técnica, de cálculos complicados em planilhas, mas sim uma decisão política. Na hora de decidir o aumento do ônibus, metrô e trens, Haddad e Alckmin deram as mãos e mostraram que estão juntos na defesa dos interesses dos empresários do transporte coletivo. Na disputa política quem tem de um lado as pessoas que se espremem todos os dias em ônibus e vagões para trabalhar e estudar e aqueles que não podem usar o transporte coletivo porque não podem pagar por ele, o Prefeito e o Governador escolheram dar ainda mais lucro para o lado dos empresários do transporte que mesmo em cenários de crise construiram impérios às custas do sofrimento da população e dos trabalhadores e trabalhadoras do transporte.
Se é deles a responsabilidade, é deles que vamos cobrar a conta. Ninguém cai mais nesse papo de que priorizam o transporte coletivo quando na verdade fazem licitações que incentivam a super lotação dos ônibus, como o prefeito Haddad está fazendo, ou quando não investigam o gigantesco cartel do metrô e investem na sua privatização, como o governador Alckmin.
Por isso hoje vamos nos dividir no ato. Um ato seguirá até a Prefeitura, para deixar claro para Haddad que não adianta se esconder atrás de dados técnicos fajutos: cidade democrática é a cidade onde todos podem circular e ter direito à ela, e isso só é possível com transporte público de verdade! O outro ato seguirá até o Palácio do Governo, para Alckmin entender que não adianta colocar um contingente policial cada vez maior e mais caro, seu projeto de transporte privatizado que só explora a população não vai passar! Vamos dizer para os dois que não aceitamos mais este aumento. Se estavam juntos para aumentar a tarifa, exigimos que juntos revoguem o aumento!
PALÁCIO DOS BANDEIRANTES: Av. Faria Lima, Av. Cidade Jardim, Ponte Cidade Jardim, Avenida dos Tajuras, R. Eng Oscar Americano, Av. Morumbi, Palácio dos Bandeirantes.
PREFEITURA: Av. Rebouças, Av. Paulista, Av. 9 de Julho, Viaduto Dr. Eusébio Stevaux, Rua Riachuelo, R. Dr. Falcão Filho, Prefeitura.
O ato seguirá pelo trajeto divulgado, ainda que a PM insista em inventar desculpas para que ele não ocorra, proibindo que nos manifestemos. Não há, por parte das pessoas que ocupam as ruas contra o aumento, interesse em não terminar os atos. No entanto, o diálogo do poder público parece seguir o caminho da repressão. Não aceitaremos intimidações e não sairemos das ruas até que o transporte seja de fato público. Como reiteramos em todos os protestos, nossa orientação clara e explícita é de começar e terminar o ato e faremos isso!
LUTAR NÃO É CRIME!
POR UMA VIDA SEM CATRACAS!
R$3,80 NÃO!

Movimento Passe Livre - SP

Entendam bem, a concentração era uma só (ao contrário do que ocorreu no 3º ato) mas, dela (concentração) um grupo rumou para o Palácio do Governo (Morumbi) e outro seguiu para Prefeitura (Centro de São Paulo).

Nós, após acompanhar toda concentração "dos céus" (explicarei em seguida, mas, não, eu não estava de helicóptero, nem cercado por seguranças -sim, isto ocorreu hoje-, nem com colete a prova de balas. Alias, por falar em colete hoje tinham alguns coleguinhas com colete de flanelinh... Ops! Colete de identificação da PM, durante o relato falarei a respeito...) seguimos com o ato que caminhou para a Prefeitura.

Fizemos esta escolha pois era o grupo maior (aguardem o vídeo abaixo) e, até por isto, poderia sofrer uma maior repressão lá pelo centro esvaziado (precisando, portanto, de maior cobertura...) ao contrário do outro grupo que iria trilhar uma zona residencial de classe bem alta (que não gosta de ser incomodada com bombas e cheiro de gás). 

E se mais não fosse, pela nossa experiência, sabemos que caminhadas do local da Concentração até o Palácio, fazem com que todos, que chegarem até o final, cheguem mortos, batam a mão no portão, sentem um pouco pra retomar o ar e sigam pra casa... Lá não tem dispersão, não tem muitas linhas de ônibus, não tem metrô, é uma zona pra quem tem carro e, enfim, acaba sendo uma caminhada inglória. 

Por isto a nossa escolha!!
Obs: Como citaremos mais e mais pra frente, independentemente de ser uma caminhada inglória e, talvez, até por isto mesmo, vale MUITO já registrar que o grupo que seguiu para o Palácio foi composto de guerreiras e guerreiros que brindaram esta cobertura (e a fâ page) com uma cena maravilhosa (sim, eu realmente estou sendo parcial, pois me emocionei), qual seja, a de um punhado de pessoas (muitos secundaristas) que segurava a faixa de fechamento, e mais um punhadinho que lhes dava apoio, que deixou a manifestação (pequena) se distanciar e, enquanto isso, podemos considerar uns 6 minutos, ficou segurando/retardando a Rocam e as tropas a pé que iriam fechar o envelopamento, evitando toda aquela pressão físico/psicológica ocorrida no 3º ato que, se ocorresse aqui seria multiplicada por 10 pois, muito embora eu não tenha seguido esta patota, pelo que vi sair, e pelo desvio de aparato humano/policial que o Secretário de Segurança DESVIOU para a manifestação, não seria de se estranhar que tivessem mais PMs que manifestantes o que faria com que o envelopamento clássico que já é uma violência de per si, tomasse uma proporção agressiva sem igual. PARABÉNS PRA ESTA JUVENTUDE QUE PROTEGEU OS MANIFESTANTES!!!


Aproveitando o vídeo acima, nesta introdução, vale citar que os PMS que acompanharam o ato estavam relativamente tranquilos, conseguíamos cruzar suas linhas pra lá e pra cá sem grandes problemas (ao contrário do que normalmente ocorre), também não levamos nenhuma "escudada por acidente" até pq (pelo menos acompanhando o ato que seguiu para a Prefeitura) só vimos os BLACK BLOCS ESTATAIS por volta das 20h14, quando passamos pelo fatídico cruzamento da Paulista com a Consolação, exatamente no ponto onde eles (BBs do Estado) iniciaram a bestialidade no 2º Grande Ato... Seguindo (e no trajeto da) manifestação  o Choque só aparecia fechando as transversais e quem acompanho mesmo foi tropa de bairro (capacetes brancos), Rocam e viaturas.

MAS!!!

Nem tudo são flores pois o que já era sentido/sabido/esperado NOVAMENTE OCORREU, ou seja a PM NÃO ESTAVA LÁ PARA PROTEGER O ATO ou garantir algum direito/garantia fundamental, não! A ordem dada, por quem recebeu uma ordem de quem recebeu a ordem do "Professor de Direito Constitucional", SEM NENHUMA DÚVIDA, era de cercar/envelopar o ato, pressionar, mostrar força e fazer terror psicológico... Repetimos que a tropa que estava conosco na caminhada rumo à Prefeitura foi relativamente tranquila, MAS nas várias vezes em que deveria ter atuado (Para a proteção dos manifestantes), QUANDO ATUAVA, talvez por preguiça, talvez por mau preparo físico (pois a caminhada foi longa) talvez por má fé (torcendo para ocorrer algum problema sério e, com isto, surgir uma desculpa para usar as bombas vencidas e poder comprar mais...) demorava muito a responder (isso, quando respondia) como vocês podem ver abaixo em uma de várias cenas ocorridas no trajeto...


Bom...

Citamos o evento, a PM, os trajetos, fizemos menção especial para a melhor cena do ano então...

Borandar com o relato, propriamente dito, do:

4º GRANDE ATO CONTRA O AUMENTO 

E iniciamos dizendo que chegamos na Concentração, por volta das 16h30 (sim, chegamos cedo) já com o plano mirabolante de fazer uma "tomada aérea" da hora em que o ato se dividisse e começasse a andar (na nossa ideia, esta seria uma cena mais épica...)

Demos uma olhada na movimentação, ainda bastante tranquila embora já com  algumas mensagens fortes sendo expressadas/extravasadas...

 

Obs: Por mais que bosta/privada, neste contexto fisiológico que o autor escolheu usar, tivessem o mesmo significado que, por exemplo, lixo/lata de lixo, palavras/relações que não chocam nenhum olhinho de algum possível leitor(a) mais sensível, por mais que a crítica/opinião pessoal (e da maioria dos presentes na região, para cobrir ou se manifestar no ato de hoje) seja livre e garantida pela Constituição (que só veda o anonimato), na foto, especifica e infelizmente, o rosto/identificação do autor não apareceu portanto (como nós também não o conhecemos) optamos por manter a foto, até como registro de um assunto, hoje, muito citado, escrachado, ironizado, criticado em várias rodas de conversas, mas amenizamos a mensagem pois não queremos "nenhum OUTRO governo, semi ditatorial, africano" caçando manifestantes por causa de imagens feitas por nós.

Obs2: Com relação ao "tal assunto", cabe se posicionar, dizendo que, particularmente nós/eu, não curti o texto da coluna e (por todo contato que tivemos com o colunista, no passado, este sempre sendo gentil e educado para conosco) confesso que não consegui "ver a mão dele escrevendo". Era um texto mais no estilo de um outro MBL (líder intelectual e criador) que, alias, fez/postou recentemente um vídeo agressivo de gosto/profissionalismo/seriedade/veracidade duvidosa mostrando um (segundo ele) acompanhamento do 3º ato. É pena que o colunista esteja aproveitando um espaço interessante para assinar textos raivosos alheios (ou próprios) mas, a vida já nos ensinou que cada um só dá o que tem... Então, respeitamos as limitações embora o respeito acabe aí...
Aproveitamos para conversar um pouco com quem já se encontrava concentrado (ainda nas calçadas) e demos uma andada pelo cruzamento observando os prédios (e seus topos) da região, nisso, nesta andada, encontramos o Frei (uma simpatia, mas sempre esqueço o nome dele) que estava preocupado indo até a estação Faria Lima do Metro, pois havia recebido relatos de abusos na revista pessoal de quem tentava sair pra avenida. até ameaçamos andar com ele, mas paramos, nos despedimos e voltamos ao foco, à missão:

Achar um topo de prédio para filmar a saída/divisão do ato

Nisso achamos um prédio ideal!

Fui conversar com o Administrador/zelador que informou (sem eu perguntar) que "aquela Big Emissora" só estava lá (sim ela estava no terceiro andar o prédio, com suas câmeras) pq havia vindo um dia antes falar com o síndico (até aí, justo e perfeito pois haviam dezenas de coleguinhas por ali e o síndico tinha que organizar de alguma forma), insistimos com ele que, educadamente sumiu alegando ir falar a respeito com o síndico, esperamos um pouco, ele não voltava, então tocou o interfone e o porteiro informou que não haveria possibilidade (pois quem lá estava havia pedido com antecedência e tal e coisa), respeitamos (incomodados) e fomos pra fora do prédio pra ficar e conversar com os (muitos) coleguinhas que haviam se baseado por lá, enquanto achava outro alvo...

Papo vai, papo vem, ouço (na calçada) um: "RIBAS, o que você está fazendo aqui!!??" (Era um grande amigo de juventude -sim, sim, um amigo bem antigo hehehe-), passado o susto (relativamente normal, pois sempre sou reconhecido), expliquei a situação e ouvi: "Poxa, vamos pro meu escritório que de lá vc vai ter uma boa visão!". Aceitei e, durante o trajeto, contando o ocorrido e a resposta por interfone, ouvi: "Mas o síndico é muito boa gente e se bobear vocês até se conhecem pois...".

Resultado, fomos falar com o síndico e realmente ele era muito boa gente e, além de termos pessoas em comum, ele síndico já tinha até me assistido em um musical (eh MEU mundo pequeno), conversamos, ele explicou (desnecessariamente frise-se, pois estava repleto de razão) a liberação daquela emissora e após várias conversas batutas (quase fiquei por lá e deixei a pauta pra lá...) fui liberado (desde que não caísse -este foi o acordo-) e subi mais de 10 andares acima de onde estava "aquela emissora" quando, então, retomei a cobertura, agora de forma pouco tradicional (pra nós)

17h18 e a PM já se fazia bem presente (embora sem caveirões ou tropas de black blocs estatais)


Os manifestantes também começaram a sair das calçadas e tomar a rua...



Observados pela Tropa de Choque...


 E pelo helicóptero


Ainda não eram (relativamente) muitos...


E a PM continuava chegando...

 E fechando as ruas...


17h51 - Choque começa a se posicionar e o Helicóptero vem me dar "oi"


17h53 - Rocam começa a se posicionar




E, com isto, o desenho vai sendo feito...


Com os manifestantes...


E a PM


Se arrumando...


E refletindo o que estava por vir.


18h02 - E os "acessos proibidos" (mas a PM nao estava ali só para a proteção do ato????) iam sendo bloqueados



18h07 - Pausa para brincar de "Onde está o Seu José?"


Acharam??


Então vamos continuar com imagens destes momentos preparatórios...







18h16 - Enquanto o Coro dos Carcaras dava os seus pulinhos...


 Tudo seguia bem...





Os secundaristas começavam a preparar sua faixa, perto da equipe de socorristas do GAPP (que já estava se organizando/vestindo/se orientando)...


Alguns capacetes azuis ("imprensa") tomavam um posição distanciada e solitária...



Enquanto os manifestantes continuavam a fazer o que manifestantes fazem...



Alias, a quantidade de pessoas já estava bem maior...


18h26 - Tivemos o primeiro (e único -durante a concentração-) momento de tensão, quando uma viatura da polícia civil resolveu forçar passagem no meio da manifestação...

Correu tudo bem! Mas....


18h29 - Faixa dos secundaristas já quase pronta...


Grupos organizados e posicionados

 








Faixa dos Secundaristas ("Estudantes pela Classe") pronta...


Tempo bom...


Trajetos esvaziados...

 


 (A panorâmica ficou estranha, mas segue para se ter uma ideia de toda a área)


18h44 - E começa o JOGRAL (ainda estamos atrás do texto original, mas enquanto não conseguimos...)



18h52 - Seguido da divisão do ato (não tão épica quanto eu imaginava) e início da caminhada (do grupo que seguiria para o Palácio do Governo)


 Como vocês vira no vídeo acima, o grupo maior, demorou um pouco pra sair, enquanto que o grupo menor (Palácio)...


Iniciava um processo de contenção da contenção/envelopamento (este sim) épico!!


18h59






19h02 -  Reparem nas motos (que estavam ali para "PROTEGER O ATO" tsc tsc) avançando, pressionando e grudando na faixa final que os continha para que o bloco pudesse ter espaço par se manifestar CONSTITUCIONALMENTE em paz...


Isto foi lindo (assumo que gostei mesmo, principalmente pq a maioria deste grupo de contenção era composto por secundaristas que tem dado um show/AULA de democracia e luta desde o fim de 2015)

Como também estava lindo o fim de tarde (19h37)

 

Então, já no chão, lá fui eu alcançar o ato que já avançava sentido Prefeitura...


Com uma faixa final abençoada pelo Padre Júlio


Como a anterior...


E lá fui eu e fomos nós em paz e tranquilidade...


19h46 - Vez ou outra acompanhados de alguma cena medíocre e desnecessária...


Precisava???



Alias, registre-se, tanta onda pra absolutamente NADA!

Pois na hora que os "protetores do ato" eram necessários, ficavam (DE PERTO) só olhando e esperando acontecer o pior, como se pode ver em (de vários) bom exemplo ocorrido às 19h55


Mas, apesar da inutilidade e presença dos "Protetores", o ato seguia e já quase alcançava a Avenida Paulista (20h07)




Até que por volta das 20h14, eu (que nesta hora estava acompanhando a faixa final) alcanço o fatídico cruzamento da Consolação/Paulista, encontro os Black Blocs Estatais (lá posicionados), trabalho algumas lembranças podres do 2º grande ato e...

Entro na Avenida Paulista!



Passo pelo MASP (20h32)


E, na descida pra avenida 9 de Julho (passando pelo Bar Opção), olha só o que eu encontro... Sim, coleguinhas que aderiram ao colete de flanelinha da PM (não eram os únicos, mas, ainda bem, eram MUITO poucos...).


Passada a vergonha alheia e a ânsia de vomito, continuei caminhada rumo à 9 de Julho, observado pelo Choque (que vira e mexe) aparecia em algum ponto estratégico ou fechando alguma esquina do caminho...


E lá vou eu pra Prefeitura...


As vezes observando do alto...



Na maioria das vezes andando junto...


Fotografando...

Filmando...

 20h50 - E pensando alto...


Caminhando mais...


Se assustando com aparições que surgiam pelo caminho...


Mas seguindo firme com a dupla do cabelo batuta


Até que, próximo da estação Bandeira...

Surge um cordão de direcionamento dos capacetes brancos...


O Ato aceita o direcionamento e segue andando em frente


Até pq "papo reto" e manifestação contra governador emburrado não pode fazer curva...


21h12 - Passam pelo terminal Bandeira e...


Começam a subida para a Prefeitura...


Acompanhados de outro coleguinha vestido de flanelinha... (só vi estes)


E puxado (o ato) por praticantes da tática Black Bloc (original -não confundir com os Vândalos estatais pagos com dinheiro público)



Quando então...

21h20 - Chegam na frente da Prefeitura


E por lá se concentram...


21h23 - Ouvi um pouco do Coro dos Carcaras...


E, como este era o objetivo final, tomei uma distancia da massa...

Observei um pouco o entorno...


Os GCMs



E o início da disperssão...



Iluminada pelo Helicóptero da PM...


E assim foi, com 3 ou 4 bombinhas explodindo desnecessariamente e gerando (pouca) apreensão...

Com um (ou uma) IMBECIL disparando um rojão (de 7 tiros) pro ar (na direção da Prefeitura - onde ainda estavam muitos manifestantes e policiais) só pra poder escrever na agenda, após chegar em casa e vestir o pijaminha que a mamãe separou, o quão radical ele (ou ela) foi...

E só...

21h43 eu já havia descido a escada rumo ao Metrô, passando pelo Anhangabaú...


Alcançando a estação



Parcialmente aberta...


E vindo embora...


Observações finais:

  • Segundo relatos, teve um princípio de tumulto na estação República;
  • Não tive relatos (até agora) do ato que seguiu para o Palácio (o que, de certa forma é bom);
  • Ainda não sei a validade destes atos envelopados mas, hoje, os manifestantes tomaram atitudes interessantes, vamos acompanhar e ver o que está por vir, afinal quinta feira (dia 21) teremos o 5º grande ato

Até a próxima!!


Share on Google Plus

About Videoteca do Olhar Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário