6º Grande Ato MPL contra o aumento da tarifa - R$ 3,80 NÃO!

Texto e Imagens: Ribas Machado





"Hoje a PM fez um ato pacífico, apesar da presença de elementos mascarados (do Choque) que tentaram fechar a estação Anhangabaú. Felizmente, ninguém hoje foi depredado."

(Vanessa Barbara)



É...

Pois é...

Entendemos que a frase acima da jornalista, escritora premiada e amiga (aqui ela deve estar lendo e gritando com suas tartarugas: QUEM DISSE QUE EU SOU SUA AMIGA!!!) resume bem o relato de hoje. 

Só acrescentaríamos o registro da também presença dos (por nós apelidados) "Black Blocs Estatais" (Tropa do Braço) que, somando com os mascarados chocantes, citados acima, completam o aparato de vandalismo profissional do nosso atual governador emburrado e seu secretário escritor...

Poderíamos parar o relato aqui mas, como gostamos de escrever, continuaremos, já abrindo uma observação...

Observação referente a uma postagem PATROCINADA de um Coletivo que costuma atuar aos domingos, gritando contra a Presidenta naquelas "feiras livres" que ocorrem na Av. Paulista e que tem um nome (talvez para gerar confusão) propositalmente copiado do Passe Livre, qual seja, o MBL:


É uma pena que APARENTEMENTE (pois pudemos conhecer pessoalmente) o 1º time dos integrantes do MBL (hoje reduzido ao Kim e ao Fernando -acima-) tem aceito (ou tido suas cabeças feitas para) se dispor a gerar vergonha alheia com vídeos ou colunas medíocres, estupidamente parciais e, (tomando como exemplo a anterior feita pelo líder intelectual da patota com capacete azul de imprensa), as vezes, parecendo verdadeiras montagens MUITO mal feitas...

É uma pena que dois meninos com muito potencial (já disse que os conhecemos pessoalmente) estejam aceitando gastar a oportunidade de espaços patrocinados em redes sociais e colunas de grandes jornais para SOMENTE demonstrar inveja de outros coletivos que, ao contrário deles, estão na rua (acertando, errando, sei lá... Mas, estão na rua), ou discutir a ortografia de outros colunistas do mesmo jornal.

É uma pena que dois meninos com muito potencial (já leram que os conhecemos pessoalmente né?) só estejam conseguindo pensar, falar e enxergar, dominados pelo ódio (antes só visto nas aparições do seu líder intelectual) e, o desejo de destruir outros grupos com muito mais historia e atuação que eles...

É realmente uma pena e, (muito provavelmente) não por acaso, não é a toa que a ÚNICA ação/atuação desse grupo, atualmente, seja esta...

Tomara que estes meninos leiam, acordem e voltem pro caminho correto de construir algo (qualquer algo) enquanto não é tarde (pra eles)...

Estaremos observando!

Bom...

Voltemos ao...


Que trazia um texto mais simplório:

6º GRANDE ATO CONTRA O AUMENTO DA TARIFA
TERÇA | 26/01 | 17H | ESTAÇÃO DA LUZ

O direito à cidade está posto em xeque. Hoje, transitar por São Paulo é um direito pelo qual cada vez menos pessoas podem pagar. O aumento da tarifa vai excluir mais 400 mil pessoas do sistema de transporte. Sem contar as que já estão excluídas só porque os políticos acham que transporte é uma mercadoria que serve aos lucros dos empresários, e não um direito da população.

Qual a resposta do Haddad? Qual a resposta do Alckmin? Tentar nos calar com bombas, cassetetes e balas de borracha. Mas não vão nos intimidar! A luta só termina quando o aumento for revogado!

R$3,80 NÃO! REVOGAÇÃO IMEDIATA DO AUMENTO!
POR UMA VIDA SEM CATRACAS

Até pq, durante os dias de pré ato, já haviam publicado uma Nota Pública e dado uma Coletiva de Imprensa chamando o Governador e o Prefeito para uma reunião ao vivo (já marcada por eles para quinta feira dia 28)


O que acabava por diluir a necessidade de grandes textos na página do evento...

Evento este, no qual conseguimos chegar às...


 Mesmo tendo saído da redação às 16h20
Obs: Aqui vale uma pausa para contar que ficamos na avenida 9 de julho, 50 minutos esperando um dos ônibus que SEMPRE (menos hoje -estranhamente, ou não-) PASSA por lá e segue até a estação da luz/pinacoteca e, nenhum deles passou... Só passavam "estação bandeira" (que para no terminal e, aí, ou andaríamos MUITO até a concentração, ou teríamos que pegar o Metrô e passar por vários afunilamentos de revista policial até sair na Concentração -não devemos nada, mas também não temos nenhum fetiche de sermos apalpados por fardados-) será que foi proposital? Será que por isto o Estado quer um aviso de trajeto tão prévio? Não sei, só sei que no fim passou um "Princesa Isabel" (que vira antes da Pinacoteca) e fomos com ele mesmo...
Mas, enfim, chegamos/cheguei...

E da passarela já podia ver o aparato policial se posicionando...





Vejam (foto abaixo) no muro ("horizontal") algumas manchas escuras que representam mais um, de muitos, afunilamentos policiais para revista pessoal dos que optaram vir a pé E TAMBÉM dos que já haviam passado por revistas na estação do Metro...


Sim, é verdade que passamos livremente (após liberação do sargento) pelo tal afunilamento da foto e não tivemos (quase) nenhum problema para transitar por todo o ato... (mas, convenhamos, precisava disto tudo? Será que a PM não tem nada melhor pra fazer, hein seu escritor?)
Obs: Vale dizer que hoje, para conosco, pelo menos, a maioria do efetivo estava com permissão para deixar seu lado HUMANO e LEGALISTA vir a tona (ainda bem), alguns até sorriam, tiravam fotos e selfies (entre si)... Só tivemos "um probleminha" com um "soldadinho cara crachá do choque" que, uns 10 minutos após a frente da Câmara esvaziar (fim do fim do ato), com sua arminha de "balas de borracha" na mão, insistia aos berros e "quase ameaças de tiro", em fechar o acesso à rua que levava ao terminal Bandeira, insistência esta desmandada pelo OFICIAL local que CONVERSANDO TRANQUILAMENTE liberou a passagem (não nos fazendo, estúpida, desnecessária e sadicamente dar uma enorme volta) sem maiores problemas... (ah! A educação e o livre pensar...tsc tsc)

Chegando na concentração, consegui acompanhar a primeira conversa entre o MPL e a PM (lembrando que neste ato o MPL NÃO DIVULGOU O TRAJETO...)


 Conversa esta interrompida por um coleguinha sem noção que queria a todo custo ouvir o Oficial PM


 Em seguida, fui passear e tomar pé da situação...



Registrando mensagens...


Faixas...


Pessoas batutas...


E coleguinhas (que também nos registravam e ficavam vendo se a foto ficou boa, vai saber pq né?)


Vez ou outra parava no batuque dos Carcarás...


E assim seguia até que, às 18h14, foi iniciada a assembleia para passar informações da situação, até aquele momento, e colher opções de trajeto...


Aproveitando o intervalo, fui dar mais uma caminhada (avançando no sentido avenida/bairro) atrás de um sinal de wifi que prestasse...

Passei pelo Snoopy...


E lá fui eu até que, achei o sinal e, voltei pra concentração...


Em tempo de (18h42) acompanhar:
  • A votação dos trajetos... (venceu o de número 04 -seguir até a Câmara dos vereadores)

  • A conversa/conciliação com a PM (frutífera)

  • Um relato, gentilmente, dado pela Luiza C. do MPL (por nós já há tempos chamada de Diplomata)

  • Uma opinião sobre o até agora ocorrido, dada pelo Ouvidor de Polícia Estadual, Sr. Walter Foster Jr.

Obs: O menino do MBL falou em fracasso do ato... O Ouvidor citou (corretamente) a baixa quantidade... Vocês que tem acompanhado a violência da repressão, devem ter lido acima sobre a falta de ônibus e as travas policiais na saída do Metro... Devem ter visto/ouvido falar da matéria do fantástico/globo (falando bem das jornadas de 2016), viram e verão aqui, hoje, que mesmo sem dar o trajeto o ato andou sem incidentes (pois o gov e o escritor "sacaram que deu ruim" a repressão anterior) e devem ter lido a ótima coluna do Mauro Donato... Com tudo isto, vale frisar nossa opinião no sentido de que realmente os atos tem tido mais qualidade do que quantidade, no sentido de que poderiam sim estar mais cheios (se durarem e vencerem o carnaval, não parando como fizeram ano passado, isto poderá ocorrer) mas, Fracasso Fernando...? Bom... É uma pena que pense assim e demonstre não entender nada de longas jornadas de manifestação... 

E, observados pelos pernilongos estatais transmissores de várias doenças do governador hospedeiro...


Começar a me preparar para seguir o ato (que também já se preparava pra sair)



Que, às 18h52, começou a andar...


Esperei todo o ato passar, acompanhei visualmente o O.L Josias falar com o Oficial Comandante da Tropa de hoje...






Ouvi o O.L. Josias...


Que se despediu e...

Foi atrás de mais informações... (Sim, vocês não viram mal, hoje não tinha faixa de fechamento...)



Vi o fechamento estatal se aproximar...


Chegar perto...


E lá fui eu, com o ato, rumo à Câmara dos Vereadores...


Nota mental: Alguém poderia levar um fumacê para espantar tanto pernilongo!! São Paulo está infestado!!!



Com muita música, mensagens...


E organização!



Pelo trajeto, a "nova" estratégia da PM foi se desenhando novamente:
  • Envelopando o ato e deixando (boa parte dos) jornalistas e socorristas separados dos manifestantes por uma linha de PMs de bairro...



  • Fechando, com o choque, as esquinas...




  • E, hoje, inovando com um corredor (fechado) de motos... (na frente dos jornalistas/socorristas/ato)




Mas, mesmo com todo este show de terror psicológico, o ato seguiu em paz e, pelo caminho, pudemos passar por...
  • Lendas Urbanas (sim, está até na Constituição, mas eu nunca tinha visto, e também nunca vi um concurso público para, a Polícia Ferroviária Federal)



  • Prédios da Polícia Civil



 Enquanto o tempo ia passando...


Travessas iam sendo vencidas...


E eu avançava e recuava pra lá e pra cá (sim, era possível sair e voltar para o corredor das motos o nosso trabalho estava relativamente tranquilo -só não tentei, nas ruas pequenas, voltar para a massa, passando pela linha da tropa do bairro- ) registrando imagens da manifestação...

Por vezes na rua...


E, em outras vezes, do alto...


Tudo estava muito bonito e batuta!

E assim foi até por volta das 20h31


Quando o ato foi encerrado em frente à Câmara dos Vereadores de São Paulo (curioso que não vi NENHUM representante do povo "sair pra galera", acho que eles não se sentem a vontade entre os seus representados) ao som da Fanfarra do M.A.L!


Fim do fim do ato...

Situação/stress com "soldadinho do choque cara crachá", relatada acima, já ultrapassada (graças à presença do Oficial com inteligência e polegares opositores)

Então, bora seguir até a estação Anhangabaú de Metro, de onde chegavam notícias de tumulto pois os geniais seguranças haviam fechado as portas...









Aos poucos tudo foi se acalmando (aparentemente duas pessoas foram detidas -notícia não confirmada-)...





O coleguinha de bermuda e coletinho de flanelinha já conseguia se acomodar pra descansar da caminhada...


Relógio marcava...


E, fim do fim, do fim de tudo...


Hora de sair da rua!

Até a próxima!!

Obs: Próxima, esta, que será crucial para o futuro destas jornadas de 2016 pois, seja pelo carnaval tão próximo, seja pela época em que pararam as jornadas em 2015, seja pelos possíveis resultados dela (no 7º Ato/Reunião) teremos um sinal de vitória, desistência ou continuidade de luta... Aguardemos!!




















Share on Google Plus

About Videoteca do Olhar Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário