Carnaval no Buraco

Coluna: Pé no Asfalto
Autor: Walmor Carvalho

É CARNAVAL, CASSETA! Caso vocês não saibam.

O carnaval de rua segue bombando de forma absurda, e as polêmicas sobre o direito à cidade para a farra também. Semana passada cobri o Bloco do M.A.L que, em seu cortejo-passeata do Brás até o Centro, questionou justamente o custo do direito à cidade. Hoje, foi a vez do notório "Buraco da Minhoca" - o trecho do Minhocão sob a Praça Roosevelt - que todo ano é ocupado para o Carnaval e todo ano alguma coisa leva a polícia a barrar a festa. Este ano a festa Micareggay infelizmente acabou pagando o pato e foi fechada mais cedo pela polícia - que aparentemente não gostou da galera pulando a grade ao lado da base na Roosevelt pra chegar na festa mais fácil. De acordo com a organização da festa, a Prefeitura não respondeu em tempo hábil o pedido de autorização para a festa e, além de uma multa, o som deveria parar e o pessoal deveria "dispersar" imediatamente.

Mas vamos falar de coisa boa, afinal de contas é Carnaval. Nenhuma burocracia vai apagar as delícias de um excelente reggae no vinil, acompanhado de um chope de trigo com sabor de mel. 












Infelizmente, o som acabou cedo pelas razões citadas no começo. Mas, graças aos cinco minutos que tirei para guardar a câmera, consegui pegar a Bateria do Coro de Carcarás chegando, junto com a chuva do outro lado do Buraco. E a bateria rugiu de tal forma que palavras não alcançam. Já que não trouxe vídeos para broxar a imaginação dos leitores, espero que as fotos sirvam.












Infelizmente, a chuva apertou e não deu para ficar muito mais. Mas o carnaval de rua segue firme e forte. E firme e forte seguirei trazendo mais dele pra vocês.

Abraço e até mais!
Share on Google Plus

About Walmor Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário