Estrelas Além do Tempo (Hidden Figures)

Coluna: Machadadas
Autor: Ribas Machado



Hoje, de manhã, eu (para quem não sabe, um entusiasta dos -e professor de- Direitos Humanos) tive a (feliz) oportunidade de assistir "Estrelas Além do Tempo" (Hidden Figures).


E, sobre esta experiência, gostaria de iniciar trazendo o...
Resumo (oficial da Fox)
"ESTRELAS ALÉM DO TEMPO (Hidden Figures) é a história incrível de Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monae) – brilhantes mulheres afro-americanas que trabalharam na NASA e foram os cérebros por trás de uma das maiores operações da História: o lançamento em órbita do astronauta John Glenn, uma conquista fantástica que restaurou a confiança do país, mudou a Corrida Espacial e galvanizou o mundo.  O trio visionário atravessou todas as barreiras de gênero e raça para inspirar gerações para sonhar grande..  Distribuído pela Fox Film do Brasil, a estreia no Brasil está confirmada para 19 DE JANEIRO de 2017."


( FOTO: Janelle Monáe)

Uma (hoje) bem sintética...
Ficha técnica: 
Direção: Theodore Melfi
Roteiro: Theodore Melfi, Allison Schroeder  
Baseado no livro de Margot Lee Shetterly
Elenco (principal)
  • Taraji P. Henson como Katherine Johnson
  • Octavia Spencer como Dorothy Vaughan
  • Janelle Monáe como Mary Jackson
  • Kevin Costner como Al Harrison
  • Kirsten Dunst como Vivian Michael
  • Jim Parsons como Paul Stafford
  • Mahershala Ali como Jim Johnson
  • Aldis Hodge como Levi Jackson
  • Glen Powell como John Glenn

E, logicamente, as minhas...
Impressões:

Aqui, digo, sem NENHUMA dúvida, que este filme, que terá pré estreia nos EUA em 25 Dezembro de 2016 (e estreará por aqui em 19 de Janeiro 02 de fevereiro de 2017, foi um dos melhores que assisti nos último tempos.
Pode parecer exagero, mas asseguro a vocês que ele (filme) me tocou de diversas formas, no fato de ser uma historia real, no elenco, nas interpretações, na direção, no visual, na abordagem limpa, leve, QUASE fofa que ele (filme) escolhe usar para tocar na questão do racismo/sexismo, abordagem esta, que consegue, sem usar de caminhos fáceis (como a violência e tantos e tantos fatos reais da época -década de 60-) embrulhar o estômago, chacoalhar o coração e desestabilizar o racional de qualquer pessoa que tenha estômago, coração e cérebro...


Foi um belíssimo filme, feito com base em belíssimas historias reais de pessoas que, com muito sofrimento (mas, também, com muita garra), conseguiram vencer e, pq não... Mudar o mundo!!

Não percam!! Aposto (e ganho) que sairão desta experiência, bastante mexidos/mexidas!! 

O que mais, o que mais!?

Ah sim!! Como tudo tem (pelo menos) dois lados, me sinto meio que obrigado a dizer que, em um elenco de apoio muito batuta com Kevin Costner, Kirsten "Cláudia" Dunst, dentre outros e outras, eu não curti a atuação do Jim "Sheldon Cooper" Parsons, não que ela estivesse ruim, mas... 

Calma, eu explico...  

Basicamente ele criou o seu personagem com base em uma versão "lado negro da força" do Sheldon. 

Ok, ok, quem tiver acordado de um coma (de 20 anos) e, por isto, nunca tiver assistido Big Bang Theory, nem conhecer o Sheldon, é bem capaz que goste do ator e do personagem pois, como eu disse, não está ruim... Mas, pra quem é chato/crítico (como eu sou) e é fã de BBT (como eu sou)  irá se chatear com a impressão por ele (ator) deixada de ser "ator de um papel só"... Isso me incomodou muito, principalmente por adorar o Sheldon!! Alias, talvez justamente por isto que eu me incomodei tanto, pois estava muito chato, vergonha alheia mesmo, vê-lo (Sheldon) no filme...
Por fim, só me resta dizer, sobre este filme (que irá ganhar muitos prêmios em 2017)...

ASSISTAM!! 

Até a próxima!!




Share on Google Plus

About Videoteca do Olhar Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário