2º dia na Campus Party 2017 (#CPBR10)

Texto e Imagens: Ribas Machado




Segundo dia de Campus Party

Segundo dia neste passeio pelo (nesta imersão no...) FUTURO!


Passada a ambientação de ontem, hoje foi dia de coleta de material para os especiais temáticos que virão a partir de amanhã. Conheci/registrei mais pessoas, comunidades, estandes, situações, aprendi mais coisas (principalmente) da Campus B e tive muitas surpresas bacanas na Campus oficial.

Enfim, hoje foi (mais) um dia muito batuta, na...


Dia este que acabou tarde (fiquei até mais de 23h00), o que foi interessante pois pude ver/conhecer os (até onde pude constatar) clássicos vendedores de pizza que chegam (aos montes) quando o evento normal fecha e ficam lá na calçada de fora do Anhembi disputando (a grande maioria de) os campuseiros que saem atrás de comida com preço mais normal, seja para comprar e trazer pros seus amigos/comunidades/clãs que estão dentro esperando/trabalhando, seja para comer por lá, enchendo o estômago para aguentar a "Campus B".

Hoje, vale dizer também que, tive companhia durante quase que todo tempo de CPBR. 

Na parte da manhã até boa parte da tarde, caminhei com os fotógrafos/amigos Diogo Brasil e Fabrício Bomjardim, dupla com a qual, dentre várias outras coisas, conversei (e fiz um registro) do simpático casal/canal/site "Casamento Nerd", e...



Com quem tive a oportunidade (graças à gentileza das organizadoras) de disputar (14h41) a prova do "ESCAPE HOTEL" (sim, tem uma sala de Escape lá na Campus Open -a área gratuita/aberta-).



A experiência foi muito bacana (aconselho muito) e QUASE (graças principalmente ao Diogo e ao Fabrício) conseguimos vencer (foi por segundos). 



Por questões óbvias, não filmei ou fotografei dentro da "caixa" (só fiz as fotos e vídeos acima), mas como ilustração do que vivemos (os três) segue o relato, abaixo, do Diogo que fez questão de descrever o que sentiu:
"Uma experiência interessante para quem já participou de ARG’s antes, ou mesmo um live de RPG… No caso, o cenário que enfrentamos em 3 jogadores, e falhamos (com algum orgulho, podemos dizer que não miseravelmente), era descobrir os planos Illuminati e divulgá-los para evitar um colapso mundial (terrorismo?), isso em 15 minutos… Alguém ouviu ao fundo tocando a trilha de 24 horas, só que bem apressado?

O ambiente cria uma imersão interessante e, ao tentar escapar e vencer a prova, os campuseiros (vencendo ou não) acabam escapando, um pouco, da frente dos computadores sem, contudo, fugir do objetivo do evento, ou seja, interagir (afinal a prova tem que ser feita em grupo) e aprender.
Voltando, a experiência de ser um neófito (não iniciado), em busca de trair uma das ordens que se discute continuar existindo, ou ter sido extinta, é um dilema interessante que até certo ponto já vimos paralelo em Indiana Jones, ou The Librarians, Arquivo X. Exemplos na cultura pop (Robert Langdon em Anjos e Demônios) não faltam para esse tipo de plot (Leiam Sociedades Secretas, do autor Sérgio Pereira Couto, vale a pena).

Se puderem, vejam aqui os plots das outras salas do Escape Hotel.

PS: o Mistério Illuminati é levado para eventos, mas as outras opções parecem valer muito a pena de participar. Uma atividade para aumentar o entrosamento de equipe, além de um mergulho cultural."

Passada a experiência, continuamos nosso passeio, até pq não parava de chegar gente pra "ESCAPE" e a turminha de orgs tinha que trabalhar!


 Caminhamos mais pela Campus e pela Campus Open, encontramos cosplayers pelo caminho...




Alguns bem conhecidos deste site (diga-se)



E, por mais que canse (a área do evento é bem grande e some-se a isto o fato de que para passar da Open para a fechada, há uma fronteira com revista das mochilas -TODA VEZ-), fica aí uma dica, ou seja, vale muito a pena ficar andando, pois, como vocês verão em breve, toda hora acontecem coisas, em vários lugares, simultaneamente, então, quanto mais se anda, mais chances de trombar com coisas legais e únicas...

Alias, de forma totalmente inesperada, nessas andanças, sozinho (havia me perdido do Diogo e do Fabrício) caí no espaço da "Rádio Geek" bem na hora que estava pra começar uma "coisa MUITO legal", me refiro a palestra com a Escritora/Amiga/Mãe do Harry Potter brasileiro, Renata Ventura. (palestra esta que assisti/gravei inteira)


Querem ver? Então aproveitem que a autora permitiu, e assistam abaixo:


Palestra finda, fiquei conversando com a Renata, com os responsáveis pela Rádio e passei por uma situação curiosa, pois após a palestra da Renata, subiram ao palco três mulheres para falar sobre a "mulher em filmes e séries" e, dessas três, uma eu havia conhecido (e não visto mais desde) criancinha (ela é irmã mais nova de uma amiga minha), aí resultado, baita susto e coincidência (mais uma...).

Definitivamente tem algum portal esquisito nessa rádio hehehe



Refeito do susto (bom) e com o papo em dia, tomei rumo pra sala/aquário (carinhosamente falando) de imprensa, onde pretendia tomar um café ou um energético (distribuído graciosamente pela TNT) para acordar e, aproveitar para também, carregar o celular.

Lá chegando, me arrumei, tive algumas conversas e combinados (para situações futuras) com a assessoria e, no pra lá e pra cá, do nada, me surge, quase que se materializa, o AMIGO/Fotógrafo Emerson Alionis, carregando um café pra mim (outro) hehehehe

Demos um tempo por lá, colocando o papo em dia, depois saímos caminhando pela CPBR, caminhada que durou até a hora de ir embora, quando ocorreu mais uma situação batuta, qual seja (como não tinham mais ônibus do evento, pro metrô, eles param às 22h00), conseguimos uma carona com uma patota da Cosplayer Jack Abrão que, sim, está lá no evento, dentre outras coisas, disputando o campeonato de "Case Modes" (assunto que tocarei nos especiais, em breve)


Por fim...

Bom, resumidamente, este foi o segundo dia na #CPBR10...

Até amanhã!!


Share on Google Plus

About Videoteca do Olhar Imparcial

0 comentários:

Postar um comentário